O “prédio dançante” de Praga definitivamente se destaca da arquitetura antiga da cidade. Da primeira vez que o vi, confesso que torci o nariz – só passei a gostar dele depois que descobri a história por trás da sua construção.

A primeira coisa que explica essa cara diferente que o prédio tem é o fato de um de seus arquitetos ser o americano Frank Gehry, que desenhou também o Guggenheim Bilbao.

O outro arquiteto era o tcheco Vlado Milunic, que tinha aceitado a missão de desenhar um prédio que representasse o momento que o país vivia após a Revolução de Veludo de 1989. A Checoslováquia tinha acabado de se desmembrar: a República Tcheca se separou da Eslováquia e as duas deixaram para trás o comunismo.

praga-o-predio-dancante-foto-do-blog-vontade-de-viajar

O prédio dançante

“Era necessário que esse edifício refletisse o contexto da sociedade tcheca, sua ruptura com o passado totalitário e a disposição para evoluir e adotar mudanças radicais”, explicou o arquiteto, na época da inauguração.

Mas se Milunic queria mostrar um contraste, Frank Gehry fez isso de uma forma muito poética: buscou inspiração na dança e apelidou o prédio de “Fred & Ginger”, em referência a Fred Astaire e Ginger Rogers, um casal da Era de Ouro de Hollywood que estrelou uma dezena de filmes musicais entre 1933 e 1949.

praga-fred-e-ginger-o-casal-que-inspirou-o-predio-dancante

A população de Praga também não gostou muito do prédio dançante no início, mas hoje, quase 20 anos depois, é compreensível que o interesse em afirmar simbolicamente a renovação política do país tenha sido maior do que a preocupação com padrão arquitetônico da cidade.

Apesar de ter sido construído para ser um centro cultural, com uma biblioteca e uma galeria de arte, o prédio nunca cumpriu essa função e sempre funcionou como edifício comercial.

Quer um hotel perto do prédio dançante? Veja no Booking.com

Um jeito para conhecê-lo por dentro é fazer uma reserva no restaurante Ginger & Fred, elegantíssimo (não é tão caro assim) e com uma super vista sobre o rio Moldava e a região do Castelo.

O prédio dançante de Praga fica na esquina da Rasinovo Nabrezi com a rua Resslova. A caminhada é longa do praça do Relógio Astronômico até lá, pode valer a pena pegar o metrô – a estação mais próxima é a Karlovo Náměstí.

Um roteiro para provar as melhores cervejas tchecas
Os cadeados do amor também invadiram as pontes de Praga
Share

 

6 Comentários

Exibir Comentários