A região do antigo Reino da Boêmia tem uma longa tradição na produção de cerveja, e Praga faz questão de honrar essa tradição. Os tchecos consomem 159 litros de cerveja a cada ano! É o maior consumo per capita do mundo, bem à frente dos EUA e da Alemanha. Para quem gosta de beber, Praga é certamente um dos melhores destinos da Europa.

Cervejas tchecas - A premiada Amber Ale da St Norbert produzida no Monasterio Strahov

Dá para comprar boas cervejas tchecas muito barato nos supermercados da cidade – pouco mais de € 1 por uma garrafa de 500 ml.

Mas os restaurantes também não são caros e bom mesmo é experimentar a cerveja direto do barril, no estilo “tap beer”, servida em canecas de meio litro (velké pivo) ou 300 ml (malé pivo).

Cervejas tchecas - Nossa guia Catarina

Uma ideia legal para quem viaja a Praga é fazer um tour daqueles que levam de bar em bar para você degustar o “ouro líquido” da Boêmia.

Fizemos o Prague Beer Tour a convite da Sandeman’s New Prague, um passeio pelas “pivnices” da capital para conhecer um pouco mais sobre a cultura tcheca e sobre o processo de fabricação de algumas das melhores cervejas do país. O tour inclui 4 canecas de cerveja, uma em cada bar.

Cervejas tchecas - Chopp

Começamos a noite no Stupartská, onde provamos a Kozel Gold, uma cerveja escura feita com a combinação de 4 tipos de malte, com um gosto super leve e caramelizado.

Outra característica interessante é que a Kozel leva lúpulo em dois momentos diferentes de sua fabricação – primeiro para conferir sabor e depois para garantir o aroma.

Cervejas tchecas - A cerveja Kozel

Como não poderia deixar de ser, brindamos como se deve na República Tcheca: batendo primeiro a parte de cima das canecas e depois a parte de baixo. Antes de beber, uma última batida com a caneca na mesa, para completar o ritual.

Em seguida fomos para o bar Lokal, que ficou famoso por servir a melhor Pilsener de Praga. Esse estilo de cerveja, tão popular no Brasil, é uma invenção tcheca – foi desenvolvido em 1842 numa cidade chamada Plzeň, daí o nome.

Cervejas tchecas - Lokal o bar com a melhor Pilsner Urquell da cidade

A cerveja Pilsner Urquell não é difícil de encontrar por aqui, mas a diferença de se beber uma lá na Lokal é que você sente o sabor de como a cerveja foi originalmente criada, pois é mantida em tonéis de madeira, não pasteurizada, não filtrada e sem adição de CO2. E o melhor: servida em no máximo 10 dias a partir de sua produção.

Você vai notar que os tchecos fazem questão do colarinho, pois a espuma ajuda a proteger da oxidação. Há quem peça caneca com espuma até a metade!

Cervejas tchecas - Gambrinus nao pasteurizada

Outra coisa importante é que lá não se toma cerveja aos pouquinhos, mas em grandes goladas. Dizem que um verdadeiro tcheco termina a cerveja em 3 goles. E, como a espuma deixa marca no copo, você também não pode fazer feio!

Nossa degustação continuou no restaurante Zlatá Lyra, onde aproveitamos para jantar. Nossa guia Katerina, a simpatia em pessoa, recomendou uma Gambrinus dessa vez.

Cervejas tchecas - Um brinde no restaurante Zlata Lyra em Praga

Criada em 1869, a Gambrinus deixou de ser produzida por várias décadas, pois os barris adequados para manter a cerveja, também não pasteurizada, eram caríssimos e de difícil produção. A marca voltou ao mercado somente em 2011.

Para comer, que tal experimentar um joelho de porco? Ou quem sabe um legítimo goulash, prato de carne cozida super típico da República Tcheca, acompanhado de bolinhos de pão e batata.

Cervejas tchecas - Joelho de porco e pratos tipicos de Praga

Encerramos o Prague Beer Tour num bar temático do período comunista, chamado Propaganda.

Apesar de a especialidade da casa serem as vodkas, provamos a quarta cerveja da noite, a Démon, uma mistura de cerveja clara com escura, produzida na cervejaria da família Lobkowicz, a mesma que tem um palácio na região do Castelo de Praga.

Cervejas tchecas - Kozel - foto de Eli Brody

O bar tem vários ambientes, sinuca, pista de dança… E, como era quinta-feira, estava rolando karaokê também. Foi uma noite muito divertida e em ótimas companhias!

As cervejas tchecas são um verdadeiro patrimônio nacional e apreciá-las numa boa degustação é uma experiência imperdível numa viagem à República Tcheca. Escolha a sua preferida e vamos erguer um brinde no idioma do país: Na zdraví!

Share

 

20 Comentários

  1. Olá Fernanda, ótimo post!!

    Eu tenho uma dúvida. Gostaria de realizar esse beer tour, porém quando entro no site para agendar, no chekout ele pede o meu endereco e, atualmente estou morando na Alemanha, assim o meu endereco nao é aceito.
    Gostaria de saber como foi que voce agendou. O que eu devo fazer?

    Obrigado!!
    Abracos.

    • Oi, Ulisses! Legal saber que você curtiu o post e ficou a fim de fazer o beer tour também! 🙂

      Por acaso eu tenho contato com o pessoal da Sandeman’s e mandei email falando sobre a sua situação. Eles agradeceram por avisar do problema e disseram que iam verificar a parte técnica, mas que recebem muitas reservas da Alemanha todos os dias.

      Tenta de novo. Vê se o endereço que eles estão pedindo é de residência ou de cobrança (caso você esteja usando um cartão de crédito do Brasil). Se não conseguir fazer a reserva, salva um printscreen da página e me fala que a gente conversa com eles outra vez 😉

      Abs e boa viagem!

  2. Olá Fernanda! Adorei seu post sobre Praga! Também me interessei pelo beer tour… Estou no Brasil i irei para praga na próxima semana… Como faço o agendamento?
    Obrigada
    Cristiana

  3. Que belas dicas sobre cervejas em Praga. Pessoal, podem me passar o contato da guia Katerina? Ela fala português? Vou a Praga e gostaria de fazer este tour.

Exibir Comentários