4 motivos para viajar para Cusco (além de Machu Picchu)

Todo viajante chega a Cusco com um grande objetivo: Machu Picchu. A cidade perdida dos Incas certamente já vale a viagem por si só, mas Cusco surpreende com outras atrações e passeios interessantes para fazer durante a viagem.

1. As civilizações mais antigas do mundo

Foto Phosfato - Sitio Arqueologico Moray, laboratório de agricultura inca
Complexo Arqueológico de Moray: laboratório de agricultura inca

Machu Picchu pode ser a estrela da viagem, mas visitar outros sítios arqueológicos nos dá a oportunidade de aprender mais sobre a cultura do Império Inca (o que é fundamental para a gente curtir Machu Picchu melhor) e também ter contato com outras das dezenas civilizações que vieram antes dos Incas.

Alguns sítios arqueológicos que valem muito a pena conhecer são Sacsawayman (o templo do raio, que tem pedras gigantes e um formato peculiar, além de uma vista linda para o centro de Cusco), Tipón (complexo de agricultura que mostra as avançadas técnicas de plantio, irrigação e engenharia dos incas) e Pikillaqta (uma cidade inteira da civilização Wari, que chegou a ter 25 mil habitantes!).

2. A riqueza do Barroco Andino

Foto Phosfato - Igreja San Pedro Andahuaylillas no Vale Sul de Cusco Peru
Igreja San Pedro de Andahuaylillas, no Vale Sul de Cusco

Nem só de sítios arqueológicos se faz uma viagem a Cusco. O período colonial deixou uma herança artística e religiosa fortíssima, que revela muito sobre a história do Peru. A criação de pinturas e esculturas que transmitissem a mitologia católica foi fundamental para a evangelização dos indígenas – grandes artistas e arquitetos espanhóis vieram para a América do Sul para ensinar a arte clássica.

O resultado foi a Escola Cusqueña, período artístico caracterizado pelo grande domínio técnico e pela incorporação de elementos locais ao executar arte ao estilo europeu – e daí a gente se depara com imagens curiosas como o quadro da Santa Ceia na Catedral de Cusco, que tem como prato principal o Cuy (porquinho da Índia, que é um prato típico da região).

Além da Catedral, são exemplos do Barroco Andino a Igreja da Companhia de Jesus (não está incluída no boleto turístico mas vale entrar para subir à torre com vista para a Plaza de Armas!) e a belíssima Igreja de Andahuaylillas, que pode ser visitada no tour pelo Vale Sul (não pode tirar foto por dentro, mas o altar é todo de ouro, as paredes e teto pintados à mão!).

3. As belezas naturais do Peru

Foto Phosfato de Lhamas e alpacas em Cusco Peru
Aprendendo a diferença entre lhamas e alpacas :)

Machu Picchu é o encontro da Cordilheira dos Andes com a Floresta Amazônica – isso já dá uma idéia do quanto esse lugar é fantástico! Toda a região de Cusco tem montanhas grandiosas e fenômenos naturais muito interessantes, como a nascente de água salgada que deu origem às Salinas de Maras (bem longe do mar, no meio das montanhas!) e a cada vez mais famosa Montanha de Sete Cores.

Os animais nativos da região também são uma atração à parte. As lhamas e alpacas roubam a cena com seus sorrisos e cuspidas que rendem algumas das melhores fotos (e histórias) da viagem! Em Cusco, a gente conhece toda a família dos camelídeos sulamericanos, que também inclui guanacos e vicunhas, e vai aprendendo a identificar quem é quem :P

4. Gastronomia e comidas típicas do Peru

Comidas tipicas do Peru - milho choclo con queso
Milho é uma das comidas típicas do Peru: choclo con queso

Embora em Lima estejam os restaurantes mais badalados da alta gastronomia do Peru, em Cusco a gente encontra comidas típicas como parte do cotidiano da cidade. Vale provar pratos populares como o cuy (porquinho da Índia), o chincharrón (porco frito com batata e milho) e o choclo con queso (um milho enorme e macio, acompanhado por um pedaço de queijo branco).

E aproveite também as bebidas típicas: chicha morada (suco de milho roxo), Inka Cola (o refrigerante que é o “guaraná Jesus peruano”), assim como os drinks à base de Pisco: Pisco Sour, Chilcano, Lucha e outros mais! Amei os sucos e drinks com frutas, que são especialmente saborosas lá!

O mercado de San Pedro é uma bagunça, mas é o lugar para ir testemunhar a enorme variedade de batatas, milhos e quinoas que só o Peru tem (resultado das experiências agrícolas feitas pelos incas em locais como Moray e Tipón). Entre os restaurantes, Cava Mora, Inka Grill e Cholos Grill foram alguns em que nós tivemos ótimas experiências ;)

Dicas práticas para viajar para Cusco

Foto Phosfato em Machu Picchu Peru
Machu Picchu nos leva até lá, Cusco dá vontade de ficar um pouco mais

Soroche: Reserve o primeiro dia para a aclimatação à altitude, evitando bebidas alcoólicas e atividades de grande esforço físico. Tomar chá de folha de coca costuma ajudar a não ficar com dor de cabeça. Não esqueça de fazer um seguro viagem para ter suporte com imprevistos e eventuais atendimentos médicos. Clique aqui para comparar preços de diferentes seguradoras e use o cupom VONTADEDEVIAJAR5 para ter desconto!

Ingressos: Compre o Boleto Turístico de Cusco, que é o ingresso para as principais atrações de Cusco e região. Vale a pena comprar o passe completo usá-lo em todos os tours que fizer.

Hospedagem: Procure se hospedar no centro. Estar próximo à Plaza de Armas ou à Plaza Regocijo é bastante conveniente para pegar os tours e estar perto de restaurantes e atrações. Clique aqui para ver opções de hotéis e hostels em Cusco.