Esse post foi feito a muitas mãos, com dicas do Adriano, amigo português apaixonado por seu país, e da Marisa, amiga brasileira que viajou para lá em agosto, além de uma participação especial da Isabella, que acabou de voltar do intercâmbio em Coimbra.

1 – Passeio de bicicleta em Aveiro

Portugal - Ria de Aveiro (foto de Marisa Makler para o blog Vontade de Viajar)

Uma das coisas mais gostosas para curtir Portugal na primavera ou no verão é alugar uma bicicleta para percorrer a CicloRia, uma ciclovia com mais de 60 km que atravessa o parque natural da Ria de Aveiro, uma zona repleta de aves. No caminho, observe a pesca artesanal e a atividade da apanha do moliço – feita nos coloridos barcos moliceiros, típicos da região. O trajeto se estende ao longo da zona norte do distrito de Aveiro, desde Esmoriz (a norte) até S. Jacinto (a sul), e depois segue em direção a zona das praias: Costa Nova, Barra e Gafanha da Nazaré.

Para encerrar o passeio, não podem faltar os deliciosos ovos moles, doces típicos de Aveiro. Os melhores e mais baratos são da fabrica Maria da Apresentação da Cruz e Herdeiros, fundada em 1882. “A cozinheira é uma simpatia, fez questão de nos presentear com um ovo mole antes de efetuar a venda”, conta a Marisa.

2 – Vida boa em Trás-os-Montes

imagem via

imagem via

Os portugueses gostam de almoçar bem – nada de substituir a refeição por saladinhas ou “sandes” (sanduíches). Mas isso não quer dizer que o prato tenha que ser pesado. O Adriano aconselha uma viagem por Bragança e Mirandela, com paisagem de montanha, reservas naturais e muito próximas da região demarcada do Douro Internacional. As melhores opções para o almoço são a alheira de Mirandela, o cozido e o polvo (sim, é longe do mar mas sabem fazer polvo). E nada como um passeio pelas serras e aldeias centenárias para fazer a digestão, seguindo viagem para um momento de relaxamento em um spa em Vidago, região conhecida pelas águas termais.

3 – Um bom vinho do Porto

Portugal - Degustacao de vinho do porto na Real Companhia Velha (foto do blog Vontade de Viajar)

Uma visita às caves de Vila Nova de Gaia, onde se produzem os vinhos do Porto, está indicada em qualquer tipo de guia ou roteiro por Portugal. A preferida da Marisa (que, como vocês sabem, entende de vinho) é a Real Compania Velha, que é a única 100% portuguesa. Super linda e pitoresca. Perto dali, há diversas opções de restaurantes no cais de Gaia com vista para a Ribeira do Porto. As especialidades são o bacalhau e os mariscos, claro.

4 – Festa com os estudantes de Coimbra

Basta dar uma volta pelas ladeiras da Sé Velha para ver passar os “capas negras”, estudantes da Universidade de Coimbra. A semelhança com os personagens de Harry Potter não é mera coincidência: a autora da série de aventura morou por um período em Portugal e se inspirou nos trajes acadêmicos portugueses para criar o uniforme de Hogwarts.

Para viver um pouco das lendas e tradições universitárias da cidade, a melhor opção é visitá-la na época da Queima das Fitas, em maio. O primeiro dia de festa começa com a Serenata de Fado no Largo da Sé Velha, nas escadarias da Igreja. A cerimônia é um marco tanto para os calouros (caloiros, em português de Portugal), que recebem permissão para vestir o traje acadêmico, quanto para os finalistas, que estão deixando a vida Universidade. A semana é marcada também pelo dia do “Cortejo”, desfile de carros alegóricos de flores de papel feitas pelos estudantes. Durante toda a carreata são distribuídas bebidas aos foliões que acompanham a farra, você corre o risco de tomar um inesquecível banho de cerveja.

5 – Viagem no tempo em Guimarães

Portugal - Guimaraes (foto do blog Vontade de Viajar)

Conhecida como “berço da nação”, Guimarães foi a primeira capital do Reino de Portugal, em 1128. A graça é ser perder pelas vielas até chegar à praça principal, o Largo da Oliveira. Pela herança medieval tão bem preservada, a cidade foi declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO. Quem vai para lá entre agosto e setembro pode reviver épocas passadas nas Festas Gualterianas (com seu mercado de artesanato de estilo medieval) e nas Feiras Joaninas (que remontam o período de Dom João I, no século XV).

O Castelo de Guimarães (onde, reza a lenda, nasceu o primeiro rei de Portugal) convida a uma caminhada ao longo das muralhas e uma visita à capela de arquitetura românica – estilo europeu anterior ao gótico. Para completar, uma volta pelo museu do Palácio Ducal (Paço dos Duques de Bragança) e uma subida aos jardins do palácio do Centro Cultural Vila Flor, que oferecem uma bela vista sobre a cidade.

6 – Fazer amizade com golfinhos

Cidade pouco visitada pelos turistas brasileiros, Sesimbra tem uma bela paisagem natural, com praias e opções de cruzeiro para conhecer a família de golfinhos que habita o Rio Sado. Fica a uns 40 minutos de Lisboa.

Outra opção é o Zoomarine, parque aquático que tem golfinhos, focas e leões marinhos, em Albufeira, bem ao sul do país. É uma boa opção principalmente para quem viaja com crianças e quer descobrir o que há na região do Algarve além de praias repletas de ingleses e alemães.

7 – Ver o pôr-do-sol onde se acaba a terra

portugal-cabo-da-roca-ponta-mais-ocidental-da-europa

A pontinha da Europa

Em apenas 1 hora de trem, a partir de Lisboa, você pode visitar outro Patrimônio Mundial: a bela cidade de Sintra, famosa por seu colorido Palácio da Pena. Mais divertido é atravessar o lago da Quinta da Regaleira, pulando pedra por pedra, para explorar a gruta que sai em uma torre subterrânea, conhecida como Torre Invertida. Na hora do lanche, não deixe de experimentar mais algumas especialidades da pastelaria portuguesa: o Travesseiro da Piriquita e a queijadinha, doce típico da região.

Como se o passeio já não tivesse valido a pena, em um dos caminhos de volta para Lisboa está o Cabo da Roca, a ponta mais ao oeste da Europa e dona de um pôr do sol único. “Aqui onde se acaba a terra e o mar começa”, como disse o poeta Luis de Camões. O lugar perfeito para fechar o dia com chave de ouro!

8 – Jantar com estilo em Lisboa

imagem via

imagem via

Depois de enfrentar a fila pelo Pastel de Belém, subir o Elevador de Santa Justa e dar um alô para Fernando Pessoa em frente ao café A Brasileira, você merece um jantar em grande estilo! A Marisa sugere o Chapitô à Mesa, restaurante de uma companhia de artes circenses, pertinho do castelo de São Jorge. Com um clima que lembra o bairro carioca de Santa Teresa, o restaurante tem boa música, boa comida e uma vista linda. O menu não tem nada da típica culinária portuguesa, a não ser os bolinhos de bacalhau. Costuma ficar cheio, então é recomendável ter paciência, pois pode haver espera por uma mesa. Depois disso, é só desfrutar!

Ah, e se você gostou da dica do Zoomarine, inclua também o Oceanário de Lisboa no seu roteiro!

9 – Aproveitar a noite portuguesa

Portugal - Fabrica do Braco de Prata em Lisboa

imagens via

Todas as cidades, mesmo as pequenas, têm praças com esplanadas cheias de bares e discotecas. Além das sextas e sábados, as noites de quarta e quinta também são bem movimentadas nas cidades universitárias. Em Lisboa, a noite divide-se entre o Bairro Alto e as Docas, mas o Adriano dá a dica para quem gosta de algo mais alternativo: a Fábrica de Braço de Prata, uma antiga fábrica recuperada que engloba várias salas divididas por bares, salas de concerto e de exposição, além de pistas de dança. É uma espécie de Serralves boêmia.

No Porto, além das famosas Galerias Paris, abriu recentemente o edifício Primeira Avenida, diretamente na Praça dos Aliados, também um espaço cultural que mistura o entretenimento noturno com as artes.

Leia também:

Post do Adriano sobre o Monumento das Pegadas de Dinossauros em Fátima.
Dicas da Marisa para uma viagem a Mendoza, na Argentina.
Share

 

18 Comentários

  1. Olha, que boa notícia! Valeu, Natalie! É uma grande honra!
    Foi uma delícia fazer esse post, sou completamente apaixonada por Portugal 🙂

    Jéssica, que bom que você curtiu! Estou acompanhando suas aventuras pela Irlanda também! Pega um voo da Ryanair e aproveita para conhecer Portugal 😉

  2. Ai que maravilha de post 😀 Estudo em Portugal há um ano e vejo que não fiz nada disso aí! Tenho só mais um ano :/ Vou colar na minha parede só pra me inspirar! Aliás, Aveiro é linda. Não quero ir embora mais. HAHA

  3. E como é a receptividade do povo português como relação ao turista brasileiro? Pela internet oque existe, pelo menos aparentemente, é uma rivalidade entre os dois povos, rivalidade essa que não compartilho, como é pessoalmente a relação entre portugueses e brasileiros?

  4. Oi, Luciano! Os portugueses são super receptivos, conheci pessoas simpáticas que estavam sempre dispostas a ajudar, muitos perguntavam de onde eu era e contavam que já tinham vindo ao Brasil. É verdade que eles fazem piada com os estereótipos brasileiros às vezes, assim como nós brincamos com os portugueses aqui, mas não acho que seja nada ofensivo. Mesmo as diferenças de vocabulário são tratadas com bom humor! 🙂

  5. Olá! Gostei muito do seu post! Vou fazer minha primeira viajem sozinha para Lisboa em fevereiro e estou com muito medo, quero muito ir mas não tenho ninguém pra me acompanhar, sou muito tímida e desatenta. O q vc me aconselha? Será q consigo fazer amizades?

  6. Oi, Adriana
    Essa ansiedade antes de viajar é super comum! Mas ao longo da viagem a gente vai ganhando segurança e aprende a se virar mesmo quando está sozinha. Acho que você vai gostar de ver o post “Como se sente um mochileiro” (http://wp.me/p1NmyZ-Lz).
    Pode ser uma boa ideia você se hospedar em albergue, pois a convivência com outros viajantes no quarto e no café da manhã são situações fáceis para puxar assunto. Além disso, muitos albergues têm lounge, sinuca, bar e outros ambientes sociais que facilitam para fazer amizade. Alguns também promovem atividades na cidade que ajudam a integrar o pessoal. Dá uma olhadinha no post “Como escolher o albergue” (http://wp.me/p1NmyZ-pj).
    Depois dá um pulinho aqui no blog para contar como foi a aventura em Lisboa! Beijo e boa viagem!

  7. Segui a recomendação do blog e visitei recentemente a Real Companhia Velha, no Porto. Eu já tinha visitado outras caves, mas essa foi especial! Adorei tudo! Valeu muito a indicação. Obrigada 🙂

Exibir Comentários

Close