Seguro viagem: como funciona e como escolher

Fazer seguro viagem é realmente necessário? Como escolher o melhor seguro viagem? Qual a diferença entre o seguro viagem e o seguro oferecido pelo cartão de crédito? O que está contemplado na cobertura de cada? Aqui vamos responder as dúvidas mais comuns sobre esse item do planejamento viagem que nem sempre recebe a devida atenção, mas é tão importante quanto reservar os hotéis e comprar as passagens.

Pra que serve um seguro viagem

Imagine a seguinte situação: você está em um restaurante super legal, experimentando uma comida típica, e de repente lasca o dente! Ou então, ao descer a escada de um dos principais museus do seu roteiro, você pisa em falso, torce o tornozelo e acaba no pronto socorro. E agora? Quanto terá que desembolsar para receber um atendimento emergencial? E se tiver que fazer um procedimento cirúrgico?

Além dos gastos, imagina o tamanho da dor de cabeça isso pode dar… Não importa o grau de experiência do viajante, acidentes acontecem!

É para essas horas que você precisa do seguro viagem. Ele serve para minimizar o impacto de situações desagradáveis que possam surgir ao longo da sua viagem, trazendo a tranquilidade de saber que você poderá contar com assistência e evitará custos extras com despesas indesejáveis e imprevistos.

O seguro viagem cobre quais serviços?

A assistência médica é o serviço mais conhecido dos seguros viagem, incluindo emergência, internação e translado médico. Mas de acordo com o plano contratado também podem ser oferecidos serviços para outros tipos de problemas, como:

  • Despesas odontológicas passaram a fazer parte das coberturas obrigatórias na contratação do Seguro Viagem para o exterior, assim como despesas médicas e hospitalares.
  • Reembolso de medicamentos que tenham sido prescritos no atendimento imediato a acidentes ou enfermidade ocorrida durante o período de viagem;
  • Acompanhamento de menores (em caso de internação do responsável, outra pessoa pode ir buscar a criança para não ficar desacompanhada);
  • Orientação em caso de perda ou roubo de documentos;
  • Reembolso de despesas por interrupção de viagem em caso de acidente, doença ou falecimento de um familiar;
  • Reembolso de despesas por interrupção de viagem em caso danos ao imóvel residencial do viajante (por exemplo, se houver um incêndio ou alagamento na sua residência enquanto você estiver ausente);
  • Auxílio de despesas jurídicas, advogado e fiança (caso o viajante seja acusado de responsabilidade em algum tipo de acidente ocorrido durante o período de viagem, por exemplo).

Cada seguro tem suas condições de cobertura e limites de valores definidos no contrato. A forma mais fácil de entender o que cada seguro oferece é usar um buscador que compare diferentes seguradoras, para ver as informações de vários planos numa tabela simples e resumida. Assim você consegue escolher o plano com a cobertura que você precisa em cada viagem.

seguro viagem barato - comparar coberturas
Observe como é importante comparar a cobertura de cada seguro

Como é a assistência médica do seguro de viagem?

Em caso de acidentes ou problemas de saúde no decorrer da viagem, o segurado deverá entrar em contato com a seguradora, que o encaminhará ao hospital e/ou rede credenciada mais próxima. As principais seguradoras têm atendimento 24 horas por dia, todos os dias da semana, e oferecem um número de chamada gratuito para emergências ou aceitam ligações a cobrar do exterior.

Caso o atendimento seja fora da rede credenciada, o viajante faz o pagamento das despesas médicas em um primeiro momento e depois solicita o reembolso à seguradora, até 30 dias após a viagem.

Para isso, é preciso solicitar ao hospital, antes da saída, o relatório médico da sua internação e/ou atendimento. Esse relatório deve conter o motivo pelo qual foi atendido e todos os procedimentos que foram realizados, bem como a relação de valores gastos.

De uma forma geral, o reembolso dos seguros em casos emergenciais pode cobrir assistência médica e odontológica, sessões de fisioterapia, regresso sanitário (também chamado de repatriação médica) e até translado de corpo em caso de óbito. É a última coisa em que a gente quer pensar quando vai viajar, mas são itens exigidos em vários países como documentação obrigatória de viagem (para a maior parte dos destinos da Europa, por exemplo).

Leia também: Seguro viagem cobre Coronavírus?

Cobertura contra extravio de bagagem

Mala pequena - Mala de viagem
Malas prontas para viajar!

Fora as questões de saúde, uma das situações que mais aborrecem os viajantes é ter a bagagem extraviada ou perdida. Chegar ao seu destino e não encontrar a sua mala não é nada bom. Do mesmo jeito, voltar para casa sem seus pertences e compras é igualmente frustrante.

O seguro viagem presta auxílio no caso de perda ou extravio da bagagem durante a viagem. Se sua mala não for encontrada na esteira do aeroporto, você deverá preencher um formulário de informe de irregularidade antes de deixar o local de desembarque. Em seguida, deve entrar em contato com a central de atendimento do seu seguro e seguir os procedimentos informados.

Dependendo da cobertura do seguro contratado, se a bagagem não for localizada no prazo de 6 horas, é possível obter reembolso das despesas com a compra de itens de primeira necessidade (na chegada ao destino, e não na volta ao local de residência).

Algumas seguradoras oferecem adicionais para incluir cobertura de danos à mala ou de bens comprados durante a viagem que venham a ser furtados de dentro da bagagem, mas essas não são cláusulas padrão. Se esse item é importante para você, fique de olho!

Como escolher o seguro viagem

Com tantas opções e empresas diferentes, é fundamental estar atento às condições de cobertura para decidir qual o melhor seguro para a sua viagem. Os principais pontos a levar em consideração são:

  • A sua situação familiar: Busque uma cobertura de acordo com o seu momento de vida e a sua família. Por exemplo: se você está viajando com crianças, se é provável que você precise voltar para cuidar de alguém da família, se você é o principal responsável pela sua casa/apartamento, se estiver viajando durante a gravidez etc.
  • O estilo de sua viagem: qual a duração da viagem, quais os locais de destino, se você pretende dirigir durante a viagem, se irá praticar algum tipo de esporte etc.

Tudo isso deve ser considerado, pois cada situação e tipo de viagem requer um seguro específico. É por isso que eu gosto de usar um buscador que compara diferentes seguradoras. Olhando as informações de vários seguros numa tabela simples e resumida, fica muito mais fácil entender qual oferece a cobertura que eu preciso.

Seguro certo para cada tipo de viagem

Neuschwanstein - Estacao de trem em Fussen para ir ao castelo
Viagem de trem no sul da Alemanha

Tenha em mente o roteiro que você pretende realizar e as atividades que pretende fazer em seu destino.

  • Viagens de carro: Se você vai fazer um roteiro de carro, é interessante escolher um seguro viagem com assistência jurídica em caso de acidentes de trânsito. Alguns oferecem também auxílio para fiança.
  • Cruzeiros: Se você vai fazer um cruzeiro, busque um seguro específico para viagens marítimas e observe se as condições de reembolso – já que os navios disponibilizam atendimento médico a bordo, porém o serviço é pago pelo viajante quando utilizado..
  • Mochilão: Se o seu roteiro tem várias cidades e você vai pegar muitos voos, isso aumenta as chances de você ter imprevistos como extravio das bagagens, cancelamento de voos, atrasos etc. Prefira seguros com essas coberturas.
  • Seguro viagem de longa duração: Se você vai fazer uma viagem de longa duração, como um intercâmbio ou mochilão de volta ao mundo, pode ser interessante ver opções de seguros “long stay”, vantajosos para viagens de 2 meses a 1 ano.
  • Viajante frequente: Se você tem várias viagens planejadas para os próximos meses, é mais econômico fazer um seguro Multi Trip que cobre todas as viagens de até 30 dias que você fizer ao longo de 1 ano. Esse tipo de seguro atende às exigências burocráticas de todos os países, sendo válido em qualquer parte do mundo.
  • Seguro viagem para esportes: Se você pretende praticar esportes, fazer ski, surfar ou correr maratonas pelo mundo, observe se o seguro escolhido cobre acidentes durante a prática esportiva. Confirme também se o seguro cobre a modalidade de esporte que você vai fazer e qual o limite de cobertura.

Seguro viagem para gestantes

Gestantes precisam de atenção em dobro na hora de planejar a viagem. Confirme se o seguro escolhido tem extensão de cobertura para gestantes, se há algum custo extra na contratação ou pagamento de franquia em caso de utilização. Observe também se há restrição com relação o período da gestação e/ou a idade da mulher.

Algumas seguradoras solicitam autorização por escrito de um médico. Aproveite a consulta e peça orientações sobre os cuidados que você deve ter no avião (por causa da pressão, por exemplo) e durante a viagem (dependendo do clima do destino, do tipo de atividade etc).

Verifique com a seguradora todos os detalhes, incluindo as situações da gravidez que são cobertas e os limites dos valores. Esse cuidado é fundamental para evitar surpresas ruins – nos Estados Unidos, por exemplo, o custo de um parto pode ser superior a US$ 10 mil.

Importante lembrar que a cobertura oferecida pelas operadoras de cartão de crédito raramente cobre mulheres grávidas.

Seguro viagem do cartão de crédito é suficiente?

Melhor Cambio - Dinheiro para viajar
Como funciona seguro viagem do cartão de crédito?

Algumas categorias de cartões de crédito oferecem seguro viagem, caso a passagem tenha sido comprada com o cartão. Em geral, o benefício é uma economia apenas para quem só precisa da cobertura mais básica. A cobertura disponibilizada pode não ser a ideal para a viagem que o segurado está fazendo.

O ideal é sempre ligar para a central do cartão e solicitar as condições gerais, para se informar sobre as coberturas oferecidas e os limites. Na nossa viagem para o Peru, por exemplo, eu tinha um seguro viagem e o Guilherme foi apenas com o seguro do cartão. Quando tivemos que antecipar a volta por conta de uma emergência familiar, eu tive a remarcação da passagem reembolsada e ele não.

Além disso, o seguro dos cartões de crédito trabalha majoritariamente com o serviço de reembolso, em geral sem a opção de rede credenciada. Ou seja, você precisa estar preparado (ter limite/reserva) para arcar com a despesa até receber o reembolso.

Seguro viagem x Assistência viagem

Mas qual a diferença de Seguro Viagem e Assistência Viagem? Até a resolução de 2016 da SUSEP, eles eram serviços diferentes onde, basicamente, o primeiro consistia em reembolsar o segurado em caso de despesas médicas e o segundo oferecia atendimento em uma rede credenciada para não ter que lidar com gastos de saúde durante a viagem.

Com a mudança na legislação, Seguro Viagem e Assistência Viagem tornaram-se o mesmo produto chamado simplesmente de “seguro viagem”. Esta unificação permitiu que o contratante tenha as duas opções no mesmo serviço: o viajante pode ser direcionado a um hospital da rede credenciada pela seguradora para evitar custos extras na viagem ou pode arcar com os custos do atendimento e depois ser reembolsado (dentro dos limites estipulados no seguro). O segurado escolhe qual a melhor opção para ele naquele momento, conforme a situação da viagem.

Seguro viagem no Brasil é necessário?

Quem pretende viajar pelo Brasil usando apenas o seu plano de saúde deve confirmar a região de cobertura, pois alguns planos possuem apenas cobertura estadual. Já outros com abrangência nacional podem oferecer serviços concentrados em apenas algumas regiões do país.

Leve em conta também os demais serviços (interrupção de viagem, extravio de bagagem etc.). Fazer um seguro para viagens domésticas pode, em alguns casos, ser uma boa escolha. Geralmente podem ser contratados para viagens a partir de 100 km de distância da residência do contratante. Não custa nada fazer uma cotação rápida, especialmente porque dá para comparar os preços de diferentes seguradoras de uma vez só.

Seguro viagem internacional

Além da Europa (que explicarei logo abaixo), alguns países como Austrália, Venezuela, Equador e Cuba possuem contratação obrigatória do seguro viagem. Na Austrália e no Equador, não há exigência de cobertura mínima para o plano de seguro viagem. Em Cuba, é exigida cobertura mínima de U$ 10.000,00 para assistência médica.

Já na Venezuela, o seguro deve ter o valor mínimo de 40 mil dólares para assistência médica, além de incluir repatriação médica e funerária. O país ainda requer a contratação adicional de um seguro no valor de 1 mil dólares específico para roubos, furtos ou extravio de bagagem.

Seguro viagem na Europa é obrigatório

Dicas de Paris - Montmartre Basilica de Sacre Coeur
Basílica de Sacre Coeur, em Paris

Sim, todos os 26 países que fazem parte do Espaço Schengen na Europa exigem que o viajante possua um seguro viagem que cubra o valor mínimo de 30.000 Euros. Fique atento para isso se você vai viajar para alguns desses destinos: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Liechtenstein, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça.

Para facilitar a vida do cliente, algumas seguradoras incluem “Europa” no nome do plano, para diferenciar das demais opções de seguro viagem internacional e deixar claro que têm a cobertura mínima exigida.

Além disso, é interessante contar com uma seguradora que ofereça atendimento em português – especialmente se você for para países com idiomas mais diferentões tipo Croácia, Polônia, República Tcheca etc.

Precisa de seguro viagem nos EUA?

Mesmo não sendo obrigatório ter um seguro viagem para entrar nos Estados Unidos, fazer um seguro viagem é extremamente recomendável. Os serviços médicos por lá podem ser bem caros e não é difícil gastar mais de mil dólares em uma simples emergência.

O atendimento médico nos Estados Unidos é igual para americanos e turistas – não há sistema de público saúde e todos pagam pelas consultas de forma privada. Segundo o site HealthCare.gov, o custo médio de internação hospitalar de 3 dias é US$ 30.000.

Além de evitar custos exorbitantes com imprevistos de saúde, é interessante ter outros serviços como reembolso em caso de interrupção de viagem, extravio de bagagem ou mesmo cobertura adicional para danos à mala ou itens comprados durante a viagem que venham a ser furtados de dentro da bagagem.

Seguro viagem na Rússia

Sao Petersburgo - Catedral do Sangue Derramado na Russia
Catedral do Sangue Derramado, em São Petersburgo

O seguro viagem não é obrigatório na Rússia, mas é obrigatório na maior parte da Europa – então, se o seu vôo para a Rússia tiver conexão em algum país europeu, você precisará ter um seguro viagem para passar pela imigração antes de continuar a viagem.

Contar com um seguro viagem também pode ter outras vantagens, como o suporte de uma equipe de atendimento em português/inglês (pelo menos você não tem que se virar em russo na hora do perrengue), assistência em caso de extravio de bagagem, perda ou furto de documentos, assistência jurídica etc.

Além disso, é ótimo contar com suporte 24h, pois imprevistos não têm hora para acontecer e o fuso horário da Rússia tem 6 horas de diferença para o nosso.

Leve o certificado do seguro com você

É importante ter o certificado de contrato do seguro em mãos (impresso ou no celular), mesmo que seja o seguro do cartão de crédito, pois essa comprovação pode ser exigido na imigração do país de destino.

Também é importante anotar (ou salvar no celular) os telefones de atendimento da seguradora e o número da sua apólice, caso você precise entrar em contato numa emergência. Compartilhe essas informações com os seus companheiros de viagem e também com alguém de confiança no seu local de residência.

Como fazer cotação de seguro viagem

Entre as principais empresas que oferecem seguro viagem no Brasil, existem 3 tipos: bancos e cartões (Itaú, Bradesco, Mastercard, Elo etc), empresas de seguros em geral (Porto Seguro, Sulamérica etc) e empresas especializadas seguro viagem (Mondial, Travel Ace, Assist Card, GTA, Assist Trip etc).

Praticamente todas as seguradoras permitem contratar online, é possível fazer cotações diretamente no site de cada empresa. Mas assim como em outros tipos de compra, hoje existem buscadores de seguro viagem, como Seguros Promo e Real Seguro Viagem – em que você pode fazer uma comparação detalhada dos preços e benefícios de várias seguradoras de uma vez só.

Na verdade, embora a comparação de preço seja muito importante, o que eu mais gosto do comparador é poder ver numa tabela os itens que cada plano oferece, porque assim eu tomo uma decisão informada sem ter que ficar comparando apólices. Olhando os diferentes planos lado a lado, dá para avaliar e escolher o seguro viagem que tem o melhor custo-benefício para o tipo de viagem que eu vou fazer.

Se tiver alguma dúvida com relação a à compra, termos das apólices ou como funciona cada serviço, tem atendimento por Whatsapp para esclarecer e explicar tudo certinho.

Dicas para escolher o seu seguro viagem

Aqui estão os principais pontos que você deve se lembrar na hora de contratar um seguro de viagem para a sua viagem:

  1. Verifique se o país de destino tem alguma exigência de cobertura mínima;
  2. Avalie qual tipo de cobertura você precisa, de acordo com seu momento de vida/família e o perfil da sua viagem;
  3. Compare os seguros disponíveis, pelo preço e pelos benefícios. Analise com calma todas as coberturas oferecidas pelo seguro viagem escolhido e confira se atende às suas necessidades;
  4. Garanta que o seguro será valido por todo período de sua viagem – desde o dia do embarque até o dia da chegada de volta;
  5. Anote os contatos da seguradora e o número da apólice para ter sempre à mão durante a viagem, e mostre aos seus companheiros de viagem onde encontrar essas informações.

Seguro é a única coisa da viagem que a gente compra torcendo para não ter que usar… Mas é melhor investir um pouquinho do que passar por uma situação em que você precisa de assistência e acabar tendo que gastar muito mais ;)

Como encontrar seguro viagem barato: dicas e desconto
Seguro viagem cobre coronavírus?