Da Tailândia ao Laos de barco pelo rio Mekong

Cruzamos a fronteira da Tailândia para o Laos de barco. E quando eu digo barco quero dizer quase uma canoa, mas que pelo menos tinha motor. Vínhamos de Chiang Rai, de onde pegamos um ônibus até a beira do rio Mekong e fizemos a travessia para o pequeno porto de Huay Xai.

Ter levado a bagagem numa mochila fez toda diferença – mala de rodinha perde toda sua praticidade nessa situação.

Sudeste Asiatico - Mochileiros no barco da Tailandia para o Laos
Embarcando da Tailandia para o Laos

Se o Camboja foi a parte mais historicamente rica da nossa viagem pelo Sudeste Asiático e a Tailândia foi a parte mais cultural, o Laos foi o lugar onde a gente realmente curtiu a natureza e onde a gente mais se divertiu com a galera da Contiki.

O visto do Laos pode ser tirado na hora (leve uns US$ 30 e uma foto 3×4) e há um posto para câmbio de moedas também – é hora de deixar para trás o que restou de Baht tailandês.

Rio Mekong - Da Tailandia para o Laos
Chegando no Laos pelo rio Mekong

Lembre-se de levar dólares em dinheiro, pois eles não aceitam cartão para o visto nem para o câmbio.

Uma dica importante é não sair do Laos sem vender os Kips que sobrarem, pois a moeda é muito desvalorizada e você não vai conseguir se livrar dela em nenhum outro lugar.

Rio Mekong - Caverna Pak Ou Laos
Rio Mekong visto da caverna Pak Ou

Em Huay Xai, próximo ao ponto de desembarque, há barraquinhas de turismo oferecendo passagens (de ônibus ou barco) para Luang Nam Tha ou Luang Prabang bem acima do preço. É melhor entrar um pouco mais na cidade para ver outras opções.

Rio Mekong - Galera relaxando no barco a caminho de Luang Prabang
Galera relaxando no barco a caminho de Luang Prabang

Nosso grupo já tinha um barco reservado para Luang Prabang, esse era uma espécie de escuna. O Mekong é o principal rio do Sudeste Asiático, nasce no Tibete e vai até o Vietnã.

Passamos 2 dias muito agradáveis navegando pelo rio, batendo papo, lendo e jogando cartas com a galera.

Paramos na pequena Pakbeng para passar a noite, um vilarejo ao redor de uma única rua, mas com uma surpreendente oferta de pousadas (Guesthouses ou Bed & Breakfast) e pequenas padarias que têm internet WiFi grátis e os melhores muffins do mundo! O que mais um turista ocidental poderia pedir?

Rio Mekong - Hiver Bar o unico bar de Pakbeng Laos
Hiver Bar: o único bar de Pakbeng

À noite, tivemos um jantar agradável no próprio hotel, com comidinha caseira: frango, arroz e legumes. Depois, os mais animados foram para o Hive Bar, o único bar da cidade.

No dia seguinte, já quase chegando em Luang Prabang, paramos à margem do rio para visitar Pak Ou, uma pequena caverna que abriga mais de 4 mil pequenas estátuas de Buda, todas levadas por devotos.

Rio Mekong - Caverna budas
Imagens de Buda na caverna Pak Ou

Foi um belo começo para a nossa estadia nesse país lindo e tão amigável :)

Leia também:

Vang Vieng, o paraíso mochileiro do Laos
Pegando o jeito da Tailândia
O roteiro pelo Sudeste Asiático