Tsarkoe Selo - Palacio de Catarina em Sao Petersburgo - dicas da Russia no blog Vontade de Viajar

Acredite se quiser: esse dia lindo de céu azul que você vê nas fotos começou com uma tempestade pela manhã.

O plano naquele dia de viagem em São Petersburgo era visitar Peterhof – mas como só parou de chover depois do almoço, tentamos fazer o dia valer em outro palácio: não o de Pedro, mas o de Catarina.

Tsarskoe Selo - Palacio de Catarina em Sao Petersburgo

O palácio faz fila no verão

O Palácio de Catarina fica em Tsarskoe Selo, que significa em russo algo como “a vila do Czar”, antiga residência imperial da família Romanov.

É uma das grandes atrações de São Petersburgo. Só perde para Peterhof porque não tem uma cascata de fontes como aquela… Mas por dentro o Palácio de Catarina foi meu preferido!

Tsarskoe Selo - Palacio Tsarskoye Selo

No Palácio de Catarina

Jardins de Tsarskoe Selo

Os jardins são lindos e garantem um passeio encantador. A propriedade é enorme (a gente precisa até de mapa!) e fica afastada do centro de São Petersburgo, numa cidade chamada Pushkin – em homenagem ao poeta russo que estudou ali. (Veja como chegar até lá)

E dentro dessa mesma “vila imperial” a gente também encontra o Palácio de Alexandre, que era a residência favorita do último imperador russo, Nicolau II.

Tsarkoe Selo - Visita ao Palacio de Catarina

O estilo barroco do Palácio de Catarina

Viajamos para a Rússia em maio e pegamos um tempo super agradável. Foi só a chuva passar que a tarde ficou perfeita para fazer um picnic! Levamos uns sanduíches e compramos croissants de amêndoas num café que tinha por lá, no antigo Almirantado (Admiralty).

Ainda não era a alta temporada do verão, então os jardins estavam bem tranquilos, sem confusão de turistas (bem mais tranquilo que Peterhof).

Tsarkoe Selo - Cafe no almirantado nos jardins de Catarina

Café ao ar livre no Almirantado

Esquilos que corriam freneticamente de um lado para o outro, como se estivessem brincando de pique-pega… Foi uma tarde realmente muito gostosa!

Caminhamos com toda a calma pelo imenso jardim, por onde estão espalhadas mais de 20 construções, entre palácios, pavilhões, salas de concerto, salas de banho e torres. Durante o verão há outras atrações, como passeios de charrete e gôndola no lago que fica no meio da propriedade.

Tsarkoe Selo - Esquilos subindo na arvore

Esquilos brincando no jardim

É visível como os czares gostavam de colecionar referências a culturas exóticas: de um arco gótico inglês a uma casa de banho turca ou mesmo um colorido chalé de verão com elementos chineses.

Como chegamos já à tarde, não tivemos tempo de visitar o Palácio de Alexandre, que tem ainda mais elementos asiáticos na decoração do jardim e até uma construção inteira chamada de Chinese Village.

Tsarkoe Selo - Casa de banho do Palacio de Catarina

Anexo do Palácio de Catarina

É legal ver como os estilos arquitetônicos foram mudando ao longo da expansão de Tsarskoe Selo – desde o Palácio todo rococó às colunas neoclássicas da Galeria Cameron.

Quando Pedro, o Grande, deu a propriedade de presente a Catarina, foi erguido apenas um palácio de verão. A filha deles, Isabel, foi quem ampliou o palácio e fez os acréscimos na decoração que tornaram o lugar tão luxuoso.

Tsarskoe Selo - Capela

Capela de Tsarskoe Selo

Na geração seguinte, a nora de Isabel continuou a investir na vila imperial. Era Catarina II, que se casou com o neto da primeira e se tornou uma governante ainda mais poderosa, ficando conhecida como Catarina a Grande.

A Galeria Cameron, um de seus lugares favoritos em Tsarskoe Selo, foi idealizada por Catarina a Grande como um lugar ideal para ter conversas filosóficas, por isso tem uma sequência de bustos de grandes pensadores, artistas e figuras históricas que ela admirava.

Tsarkoe Selo - predio anexo Galeria Cameron

Galeria Cameron: um lugar para filosofar

O Palácio de Catarina por dentro

Quem entra para conhecer o interior do palácio azul não pode deixar de observar a Grande Escadaria de mármore, a Sala de Desenho Azul e a Sala de Jantar dos Cavaleiros, onde a mesa ficava constantemente posta para os oficiais da czarina Isabel.

Outra grande atração é a Sala de Âmbar, que além de linda, tem uma história impressionante!

Tsarskoe Selo - Sala de Ambar

Sala de Âmbar – Foto: Singha Quansuwan

Toda coberta pela pedra semi-preciosa, com detalhes em ouro e espelhos, a Sala de Âmbar foi construída originalmente no século 18, como presente da antiga Prússia, e se tornou quase uma lenda depois de ter sido desmontada por soldados nazistas. As partes originais estão desaparecidas desde o fim da Segunda Guerra.

A decoração de âmbar que a gente vê atualmente no palácio é uma reconstrução inaugurada em 2003 – um trabalho que durou mais de 20 anos e contou inclusive com doações da Alemanha.

Tsarskoe Selo - Salao no Palacio de Catarina

Palácio de Catarina por dentro

A invasão alemã durante a Segunda Guerra Mundial danificou terrivelmente os palácios russos. Os nazistas queriam se apropriar das riquezas e abalar o orgulho do império russo.

A restauração de Peterhof já está praticamente concluída, mas em Tsarskoe Selo ainda há bastante trabalho pela frente: dos 55 cômodos do Palácio de Catarina, mais de 20 ainda estão sendo restaurados. É muito emocionante ver as fotos de como os salões eram, todo o patrimônio que se perdeu, e todo o esforço para o palácio reganhar sua grandeza.

Tsarskoe Selo - Palacio de Catarina em restauracao depois da destruicao na Segunda Guerra Mundial

Em restauração: como era o piso original

É admirável o orgulho e a dedicação da Rússia para manter seus prédios históricos. É só ver os detalhes dourados que brilham impecavelmente aqui, nos jardins de Peterhof, no Palácio de Inverno do Hermitage ou mesmo no Teatro Bolshoi. Dá gosto de visitar e faz a viagem ficar ainda mais bonita!

Precisa reservar ingresso online?

Na alta temporada, as filas para entrar no palácio podem ser grandes e os ingressos podem se esgotar. Se a sua viagem for entre julho e agosto, considere reservar o ingresso online (tem que levar o voucher impresso para trocar pelo ingresso na bilheteria) ou contratar um tour.

Tsarkoe Selo - Jardins do palacio de Catarina

Os ingressos para o palácio vendidos no site incluem a entrada para os jardins, mas você deve visitar o palácio primeiro. O preço online é um pouco mais alto que a bilheteria no local, e não permite desconto para estudantes – mas cada ingresso permite a entrada de 1 adulto e até 2 jovens de no máximo 16 anos. As datas são liberadas com 30 dias de antecedência.

Veja como chegar em Tsarskoe Selo
Share

 

15 Comentários

  1. […] O dia coringa também tem funções práticas no roteiro de viagem – sempre tem um imprevisto, uma tempestade, um dia em que a gente passou mal ou uma coisa que não deu tempo de fazer. Foi o meu caso em São Petersburgo, quando a chuva forte quase me impediu de ver os palácios mais lindos da Rússia, e foi essa folga no itinerário que me deu uma segunda chance em Tsarkoe Selo com um céu azul maravilhoso! […]

  2. Oi, Fernanda!

    Tudo bem? Como funciona o esquema de ingressos em Peterhof? Mesmo quem compra pela internet tem que comprar separado? Não teria um “pacotão”? Haha

    Estou amando ler os posts sobre sua viagem à Rússia! 🙂 E estão ajudando MUITO a planejar a minha. 😀

    Beijos!

    • Oi, Amelina! Bem legal saber que o blog está ajudando! 😀 Quando for reservar seus hotéis, se quiser dar uma força pra gente, usa os links aqui do blog para o Booking que assim a gente ganha uma comissãozinha (sem que você tenha que pagar nenhuma taxa extra por isso) 😉
      Como viajamos um pouco antes da alta temporada, comprei o ingresso lá na hora mesmo… Mas pelo que estou vendo na página de ingresso online do site oficial, a entrada para cada parte do parque/palácio é vendida separadamente. Talvez não seja boa ideia comprar muitos tickets antecipados porque o lugar é muito grande e corre risco de acabar sem tempo (e paciência) pra ver tudo – acho que dá pra garantir o que considerar imperdível (ex. Lower Gardens) e decidir o resto na hora sem grandes problemas.
      Beijos e boa viagem! Espero que curta esse lugar tão lindo e diferente! 🙂

  3. Então, eu vou pra lá com a família de um amigo, visitar a família dele que está na Rússia. Eu sei que, em Moscou, vamos ficar na casa dos parentes e em Petersburgo não sei. Se formos ficar em hotel, eu uso seu link, sim! Aliás, posso reservar hospedagem em outros lugares, tipo, no Brasil mesmo, por esse link? 🙂

    Super obrigada pela dica! Eu não gosto de fazer as visitas correndo, que nem você. Haha Se quisesse visitar correndo, iria com a CVC. Hahaha

    Eu SEMPRE quis ir pra Rússia! Vai vendo, quando eu pisar na Praça Vermelha ou nos canais de Petersburgo, vou chorar muito de emoção! Acho que os russos estão acostumados com essas cenas. Espero. Hahaha

    Quando voltar, te conto as minhas impressões. Acho que vou ter menos dificuldade com o idioma do que os ocidentais porque comecei a estudar russo agora. Pelo menos o cirílico e o basicão não vão me dar vontade de me matar! 😛

    Beijos!

    • Simmm, pode ser hospedagem em qualquer lugar (obrigada ♡)
      Também prefiro um ritmo menos corrido, até pra dar tempo de descobrir coisas fora do roteiro, sabe? Cheguei a escrever sobre isso aqui no blog…
      Saber o alfabeto já ajuda bastante pra se virar! A Rússia é um destino sem igual mesmo, vou adorar saber suas impressões! 😀
      Beijos e boa viagem!

  4. Olá! Vamos (eu e meu marido) em setembro/2016 à San Petersburg e estou em dúvida entre conhecer o Palácio Catarina ou o Peterhof, pois só temos um dia disponível pra isso. Qual sua sugestão?
    Obrigada

  5. Oi, tudo bom? Estarei em São Petersburgo amanhã e anotei como você fez para chegar no palácio da Catarina,porém, como volto para o Hermitage, vindo de lá ? Você chegou a ver preço de taxi?
    Aguardo sua resposta
    Obrigada
    Gilda

    • Oi, Gilda! Desculpa, não vi sua mensagem a tempo. A melhor forma de voltar do Palácio ao centro de São Petersburgo é de metrô… Para ir ao Hermitage, a estação mais próxima é Admiralteyskaya 🙂
      Bjos e boa viagem!

  6. Oi Fernanda,
    Muito bom o post. Só uma correção.. Catarina II não era neta da I, esposa de Pedro, o grande.
    Era princesa germânica, que se casou com Pedro III. Com o exército russo como aliado, Catarina II deu um “golpe de estado” e forçou o entao czario Pedro III a abdicar com 6 meses no trono (ele morreu 7 dias após a abdicacao).
    O nome de batismo era Sofia, que, ao converter-se à igreja ortodoxa aos 17 anos, foi imposto a ela o nome de Catarina II.

    • Super obrigada, Claudia! Você está certíssima: Catarina II era esposa do neto de Catarina I. Por coincidência tinha me deparado com essa informação esses dias mesmo, quando vi um mini documentário sobre a Sala de Âmbar, mas ainda não tinha voltado ao texto para corrigir – fiz isso agora 🙂
      Essa história do golpe no próprio marido é impressionante, “a Grande” já mostrou a que veio, rs.
      Um beijo e obrigada pela mensagem ?

Exibir Comentários

Close