Southwark e South Bank: 10 motivos para curtir o lado sul de Londres

Tão pertinho do Big Ben, a London Eye é a atração mais famosa de South Bank, a margem sul do rio Tâmisa. Mas dar uma volta na roda gigante é só o começo de tudo o que esse lado de Londres pode oferecer.

A boa é esticar o roteiro em direção a Southwark. Ou, ainda melhor, começar por lá e fazer o roteiro ao contrário, seguindo o rio por todo South Bank até chegar em Westminster.

Londres Roda Gigante London Eye
London Eye: a roda gigante de Londres

Southwark é a parte de cidade onde você encontra aquelas ruas de atmosfera industrial e vitoriana, como a Londres que foi cenário de Oliver Twist.

Como Southwark ficava fora das muralhas medievais da cidade, lá rolava solto tudo o que era considerado imoral ou proibido em Londres: teatro, bordéis, rinha de animais e o que mais embalasse a vida boêmia da época. Hoje, as ruas históricas têm um clima divertido para passear e ver gente.

Londres Southwark antiga prisao ruas historicas
Southwark: ruas históricas e a antiga prisão

South Bank é a região que acompanha a curva do rio Tâmisa, entre as pontes Blackfriars e Lambeth. É uma área movimentada por espaços culturais, cafés e atrações turísticas – além de ter uma espécie de calçadão à beira do rio que é delicioso, especialmente em dias de sol.

Veja opções de hospedagem nesta região de Londres
Londres South Bank cafe na margem do rio Tamisa
South Bank: cafés e banquinhos à beira do Tâmisa

Na nossa viagem, fizemos um passeio sensacional por Southwark num walking tour da Sandeman’s e ainda voltamos várias vezes para dar conta de tanta coisa legal que tem pra ver por lá.

Anota aí nossas 10 dicas para fazer um roteiro perfeitinho e super divertido entre Southwark e South Bank:

1. A belíssima Tower Bridge

o-que-fazer-em-londres-tower-bridge-ponte-londres
Tower Bridge: a ponte mais bonita

Pra começar bem o roteiro na margem sul de Londres, vamos atravessar o Tâmisa pela Tower Bridge, a ponte mais linda de todas! Você pode descer na estação Tower Hill, pertinho do Castelo de Londres, e seguir caminhando.

É possível subir as torres para ver a exposição, que conta sobre a construção e a arquitetura da ponte, mostra tudinho desde o alto das torres até a casa de máquinas no subsolo.  Na passarela superior, tem um chão de vidro pra ver os carros e navios passando lá embaixo! Dá o maior frio na barriga!

2. City Hall e os prédios espelhados

Logo ao pé da Tower Bridge, a gente encontra a sede da prefeitura de Londres, um prédio redondo e espelhado que os londrinos apelidaram de “cebola”.

Vista dali, a cidade tem uma cara bem mais moderna do que no centro turístico de Westminster, com os edifícios envidraçados do bairro de City dominando a paisagem. Os mais famosos são o “ralador de queijo”, o “pepino” e o “walkie talkie” (cada prédio diferentão ganha um apelido).

Londres City Predios espelhados Walkie talkie Pepino
Prédios espelhados em London City: walkie talkie e pepino

Se tiver oportunidade, entre para ver o City Hall por dentro. O prédio foi construído pelo mesmo arquiteto que fez a cúpula do Reichtag de Berlim e usa o mesmo conceito, com a rampa em espiral e a estrutura de vidro simbolizando transparência na política.

3. Hay’s Galleria e o navio HMS Belfast

O armazém que atendia ao porto de Southwark foi reconstruído nos anos 80 e se transformou em uma galeria de lojas e restaurantes.

Londres Southwark Hays Galleria
Hays Galleria, em Southwark

Se passar por ali, aproveite para ver a fonte que fica no hall central da galeria, uma escultura de navio assinada pelo artista David Kemp no melhor estilo steampunk, com partes que se mexem e tudo mais.

Bem em frente à Hay’s fica o HMS Belfast, navio que atuou na Batalha da Normandia durante a Segunda Guerra Mundial e pode ser visitado por dentro.

Londres Southwark Hays Galleria navio steampunk David Kemp
Navio steampunk de David Kemp na Hay’s

4. Os mistérios da London Bridge

Do século 13 ao 16, essa era a única ponte do rio Tâmisa. Nesse período, os barqueiros tinham um papel importante para a economia londrina e foi para atendê-los que surgiram tantos pubs nessa área. Ainda dá pra ver alguns bem antigos como The Anchor, de 1615.

Londres Southwark Pubs antigos The Anchor
The Anchor: um dos pubs antigos de Southwark

Nos arredores tem algumas coisinhas curiosas, como as ruínas do Palácio de Winchester, residência dos bispos ingleses no século 13, que ainda tem uma última parede de pé.

Se você der de cara com personagens de terror com roupas de época andando por ali, não se assuste: eles são atores da London Bridge Experience, uma atração que conta as histórias bizarras do período vitoriano no estilo “trem fantasma”.

Londres Ruinas do Palacio de Winchester
Ruínas do Palácio de Winchester

5. Comidinhas no Borough Market

Uma das melhores experiências que você pode ter em Londres é visitar esse mercado que funciona ali há mil anos (literalmente). Vá com fome e aceite todas as provinhas e degustações que te oferecerem! Você não vai se arrepender! Dá uma olhada nas dicas do Borough Market nesse post aqui.

borough-market-londres-mercado-de-produtores-locais
Produtores locais no Borough Market

6. O teatro Shakespeare Globe

Por mais estranho que possa parecer, teatro era proibido em Londres no século 16 (ainda que o rei e a rainha fossem fãs e tivessem peças encenadas só para eles no castelo, super VIP).

Artistas e dramaturgos como um tal William Shakespeare encontravam em Southwark palcos para manter a arte viva de forma clandestina.

Londres The Globe Teatro shakespeariano
The Globe visto do barco no rio Tâmisa

Nos anos 1990, surgiu a ideia de reconstruir The Shakespeare Globe, um teatro do período shakespeariano onde quase tudo é feito como naquela época!

Até os figurinos são produzidos com tecidos e coloração usados séculos atrás. Um lugar interessantíssimo e uma das melhores homenagens que o poeta poderia receber :)

Londres Teatro Shakespeare Globe
The Shakespeare Globe: teatro à moda antiga

A visita guiada é super interessante e vale a pena (especialmente se você fala bem inglês, para acompanhar as piadas dos guias! rs). Você pode comprar seu ingresso aqui.

7. Tate Modern: a usina que virou museu

Eu adoro arte moderna, e é claro que esse foi um dos pontos altos do roteiro para mim! A transformação dessa antiga usina em um museu foi um ícone da revitalização de Southwark na virada dos anos 2000.

southwark-tate-modern
Tate Modern: museu de arte moderna

Em pouco tempo a Tate Modern se tornou um dos museus mais visitados de Londres – já desbancou a National Gallery e só perde para o British Museum! Imagina agora, depois que dobrou de tamanho com a inauguração do segundo prédio em novembro de 2016.

A entrada é grátis, mas tem caixas de doação e uma contribuição é bem vinda. No 6º andar tem um restaurante elegantíssimo com vista para a Millennial Bridge e a Catedral St. Paul ao fundo (vale a pena subir até lá mesmo que não vá comer).

Londres - Andy Warhol na Tate Modern
Andy Warhol na Tate Modern

9. Cafés e galerias na Oxo Tower

Outro prédio que ganhou vida nova em South Bank, a Oxo Tower tem galerias de arte e de moda, cafés e várias lojinhas de design sensacionais, como a Suck UK, a Snowden Flood e J-Me. No restaurante do terraço, o famoso Not Afternoon Tea às vezes ganha versões temáticas, como a Fantástica Fábrica de Chocolate ou Alice in Wonderland.

8. Skate e cultura no Southbank Center

Southbank Center é um complexo cultural que reúne a Hayward Gallery, que reabriu no início deste ano já com várias exposições de arte na agenda, e salas de concerto onde acontecem eventos de música, dança, teatro e literatura. Vale conferir a programação para ver o que tem de legal durante o período da sua viagem!

Londres South Bank Centre
Detalhe do South Bank Centre

Aproveita para dar uma volta nos arredores, onde tem a famosa pista de skate South Bank Skate Park e a South Bank Book Market uma simpática feira de livros sob a ponte Waterloo (diariamente de 11h às 19h).

Para quem é cinéfilo, o BFI Southbank (British Film Institute) também fica ali pertinho e, além de ter salas de cinema, organiza festivais temáticos, retrospectivas e encontros com grandes diretores (e tem uma loja especializada com filmes e livros de cinema)!

Encontre um hostel, hotel ou apê nesta região de Londres
Londres South Bank Center Skate Park
Skates e bikes no South Bank

10. Uma voltinha na London Eye

Finalmente estamos de volta a ela: a roda gigante que transformou a paisagem de Londres. Das vistas panorâmicas que se pode ter na capital inglesa, acho que essa é a mais bonita. Vale super a pena comprar ingresso antecipado porque a fila é gigante!

Londres Roda Gigante London Eye sobre o Tamisa
London Eye: a capsula da roda gigante e a vista do Big Ben

Essa região ao redor do Big Ben, da Abadia de Westminster e da London Eye é a mais turística da cidade (talvez do mundo!), e daí surgiram outras atrações por ali, como o aquário Sea Life e a London Dungeon, concorrente da London Bridge Experience que eu falei no nº 4 (o blog Mapa de Londres compara os dois).

Roteiro South Bank em Londres

Todo o trajeto que eu mostrei aqui dá cerca de 1 hora de caminhada (veja o Google Maps), fora o tempo de visitar as atrações.

A logística também é boa para encaixar uma visita ao castelo no início do dia, mas é tanta coisa interessante para ver no caminho, que a gente tem que fazer escolhas, porque não dá tempo de fazer tudo num dia só.

Eu acabei voltando outro dia para fazer a visita ao Shakespeare Globe e ver a Tate Modern com calma – foram dois lugares que eu adorei :) Sem dúvida, o South Bank de Londres vale cada esticadinha no roteiro!

Mais dicas de Londres:

Street art em Londres: workshop de graffiti em Shoreditch
Cervejaria em Londres: Camden Town Brewery
Sherlock Holmes: em Londres com o detetive
Capas de discos em Londres: um roteiro pela história do rock