Red October: a fábrica de chocolate que virou hub cultural em Moscou

Desativada desde 2007, a antiga fábrica de chocolate Red October, em Moscou, viu seus galpões darem espaço a estúdios de design, produtoras de cinema, galerias de arte e lojas bacanas.

Se transformou em um ponto de referência para a indústria cultural da Rússia e serviu de inspiração para iniciativas similares pelo mundo – inclusive a revitalização da fábrica Bhering, no Rio de Janeiro.

Moscou Red October - Bar restaurante karaoke Bruce Lee
Bruce Lee: bar restaurante e karaoke

Quem me deu a dica foi o Gustavo, da agência Tchayka, que morou por muitos anos em Moscou e é completamente apaixonado pela cultura russa 🙂

Como a minha programação na Rússia estava corrida, fui à Red October no único tempo que tinha, de manhã, mas o ideal é visitar à tardinha ou à noite, para curtir os bares e baladas.

Moscou Red October - Roteiro alternativo na Russia
Um lugar alternativo no centro de Moscou

A fábrica de chocolate

A história dessa fábrica de chocolate é, no mínimo, curiosa. Antes propriedade de um alemão que fornecia chocolates finos para os Czares russos, a Red October ganhou esse nome quando foi estatizada, após a revolução soviética.

Durante a Segunda Guerra, a fábrica chegou a produzir chocolate com cafeína (e rolam boatos que até com metanfetamina) para enviar aos soldados russos e mantê-los cheios de energia!

Moscou Red October - Antiga fabrica de chocolates na Russia
Antiga fábrica de chocolates

O produto mais famoso de toda a história da Red October são os chocolates Alenka, que existem até hoje (agora produzidos numa fábrica mais afastada do centro) e mantêm a embalagem no mesmo estilo do período soviético, com o desenho de uma neném com um lenço amarrado.

É um verdadeiro ícone da época, virou um daqueles produtos vintage, que todo mundo tem memória afetiva 🙂

Moscou Red October - Street art astronauta
Astronauta urbano (ou seria cosmonauta?)

Street art em Moscou

O que mais chama atenção de quem anda por entre os prédios de tijolos vermelhos são os graffitis. É uma das poucas áreas de Moscou em que um viajante encontra arte urbana com certa escala.

Boa parte dos murais foram feitos durante o “Artside Street Art Moscow Festival”, que a fábrica sediou em setembro de 2014.

Moscou Red October - Mural de street art no estacionamento
Mural no estacionamento da Red October

Gostei muito de conhecer artistas russos como Nootk, que tem um estilo meio cartoon bem característico (logo reconheci que já tinha visto uns grafites dele em São Petersburgo!).

Também curti os murais do Alexey Kio e do coletivo Siberianberry, que usam geometria de cores fortes… E do 310 Squad, que se inspira na pop art para criar efeitos de história em quadrinhos vintage, estilo Roy Lichtenstein ♥

Moscou Red October - Graffiti pop art Roy Lichteinstein

Uma estudante de arte russa que eu conheci uns dias antes tinha comentado que a arte de rua na Rússia é intelectualizada, retrata escritores e filósofos, faz referência a obras primas da história da arte…

Ao menos um dos murais da Red October está lá para comprovar: Grino colocou lado a lado Nikolay Gogol, Anton Chekhov, Dostoyevsky e Tolstoy. E durante os meses de tempo quente tem mesinhas ao lado deles para tomar um drink 🙂

Moscou Red October - Street art na Russia
Street art na Russia: geometria colorida

Centro de Fotografia Irmãos Lumière

A maior surpresa da minha visita à Red October foi o Centro de Fotografia Irmãos Lumière. Um programão que ficou ainda melhor com a exposição que estava em cartaz na época da minha viagem: um projeto do fotógrafo Sandro Miller, que capturou imagens de John Malkovich caracterizado como mil personagens do mundo pop (ou simplesmente sendo o personagem que ele é).

Moscou Red October - Exposicao John Malkovich
John Malkovich pelo fotógrafo Sandro Miller

O resultado é uma coleção sensacional, quase um quiz de momentos marcantes da música e do cinema. A cada foto, uma surpresa – de Einstein a John Lennon, passando por Salvador Dalí, Hamlet e o Coringa do Batman! 🙂

Além da galeria, o Centro de Fotografia Irmãos Lumière tem uma livraria e um café bastante simpático para tomar um café com bolo.

Moscou Red October - Exposicao de fotografia John Malkovich
Quero ser John Malkovich 🙂

Tire proveito da opção “Ver Tradução” nos posts Facebook e dê uma olhada na página oficial para saber mais sobre as exposições em cartaz quando você estiver em Moscou.

A programação tende a ser bem interessante, porque a Red October é um ponto de encontro para profissionais e estudantes de design e artes visuais.

Moscou Red October - Exposicao no Centro Lumiere de Fotografia

Além do Centro de Fotografia, na antiga fábrica também ficam o Strelka Institute e Digital October – todos três promovem palestras, conferências e exibição de filmes para falar sobre design, tecnologia e arte.

É mais difícil um viajante aproveitar essa parte por causa do idioma, mas às vezes eles recebem convidados internacionais, então se você tem interesse, vale ao menos espiar a agenda.

Moscou Red October - Cursos e estudios de design
Cursos e estúdios de design

Como chegar (e sobre andar de Uber na Rússia)

Se em outras capitais do mundo os espaços criativos costumam surgir em bairros do subúrbio, é curioso ver que a Red October não fica muito longe do Kremlin – uma localização surpreendentemente privilegiada inclusive para ter sido uma fábrica.

Fica em uma ilha no meio do Rio Moscou, a 15 minutos da estação de metrô Kropotkinskaya, bem perto ao Monumento a Pedro, o Grande e com uma vista linda para a Catedral de Cristo Salvador.

Moscou Red October - Catedral de Cristo Salvador Rio Moscou
Catedral de Cristo Salvador vista da Red October

Se a Galeria Tretyakov está nos seus planos de viagem, dá para combinar a Red October no mesmo dia. Ou então dá para começar o dia no Kremlin e depois emendar a Red October à tarde.

Eu estava perto da Praça Vermelha e achei que valeu a pena pegar um Uber: a corrida até a Red October custou o equivalente a R$ 9.

Moscou Red October - Industria criativa na Russia
Entre os galpões da antiga fábrica

O Uber funciona na Rússia, tanto em Moscou quanto em São Petersburgo, com a vantagem de não exigir nenhum diálogo em russo com o motorista, basta inserir o endereço no app.

Pode procurar “Krasny Oktyabr”, que é o nome da fábrica em russo, ou “Lumiere Brothers Center for Photography”, que também é fácil de encontrar).

Moscou Red October - Centro cultural em Moscou
Hahaha WTF, Moscou?

Se você não tiver um chip 3G, pode procurar uma lanchonete Tepemok para usar o wifi gratuito. A única coisa que você não pode esquecer é de liberar o cartão de crédito para uso internacional antes da viagem, para garantir o pagamento do Uber.

10 dicas práticas para planejar sua viagem à Rússia
Onde ficar em Moscou: o B&B em que nos hospedamos
Bunker 42: um abrigo antiaéreo da Guerra Fria em Moscou

Deixe uma resposta


Close