Mosaicos de Ravena, na Itália: uma “sinfonia de cores”

Fui à Ravena em um domingo, um dos dias mais tranquilos em qualquer cidade da Europa, e particularmente na Itália. Logo que saí da estação de trem dei de cara com o Jardim Speyer e as famílias fazendo pic-nic sobre o gramado verde e velhinhos jogando xadrez em um dia calmo de sol da primavera 🙂

Ravena Italia - Basilica de Santo Apolinario
Basílica de Santo Apolinário

Ravena chama atenção pela sua beleza, por ser uma cidade limpa e pelos seus famosos mosaicos bizantinos dos séculos IV a VI, hoje considerados Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Os mosaicos de Ravena impressionaram até Dante Alighieri, que passou seus últimos anos de vida na cidade e descreveu as composições como “uma sinfonia de cores”.

Para entender um pouco mais sobre o significado desses mosaicos, vale assistir o vídeo da Patrícia, do blog Turomaquia, que está fazendo uma série muito interessante sobre história da arte no Youtube:

Minha visita foi dedicada a visitar os cinco principais patrimônios da cidade e todas podem ser feitas tranquilamente a pé e por cerca de 4h no máximo. Existe um ingresso único para esse roteiro dos Mosaicos de Ravena que você pode comprar no escritório de turismo por 9,50 euros.

A primeira parada foi na Basílica de Santo Apolinário Novo, do ano de 560. Repleta de mosaicos de Cristo e os apóstolos é impossível não tirar um tempo para ficar admirando cada detalhe deles, reza a lenda que o Papa Gregório ordenou que os mosaicos fossem cobertos pois eles distraiam os fiéis que iam à missa na Basílica, e eu entendo o porquê!

Ravena Italia - Batisterio Ariano
Batistério Ariano

Segui em direção à visita dos dois batistérios da cidade, o Neoniano e o Ariano. O Batistério Neoniano foi construído sobre os antigos banhos romanos e é o monumento mais antigo da cidade.

Seus mosaicos retratam o batismo de Jesus Cristo por São João Batista no Rio Jordão. O Batistério Ariano é bem pequeno e retrata também em minuciosos detalhes o batismo de Jesus Cristo cercado pelos 12 apóstolos.

Ravena Italia - Mosaicos Batisterio Neoariano
Batistério Neoariano

Depois de visitar 3 monumentos, uma parada estratégica para experimentar uma das delícias mais tradicionais de Ravena: a piadina. Um típico pão que os italianos aprenderam a fazer no Oriente Médio, daí a semelhança com o pão árabe, embora seja mais fofinho e o gosto seja bem diferente.

A piadina pode ser servida para acompanhar as refeições, mas eu comi em forma de sanduíche, recheada de prosciutto di parma, tomate e mozzarella de búfala! Uma combinação deliciosa!

Ravena Italia - Space Invader
Um mosaico diferente: Space Invader

No caminho, ainda passei por um mosaico bem diferente dos outros da cidade: uma instalação do Space Invader, artista francês que se inspira naquele joguinho dos anos 80 para criar arte de rua no mundo todo 🙂

O passeio continuou até a Basílica de São Vital, o lugar que mais me impressionou com os mosaicos. Confesso que já estava satisfeita de ver os mosaicos, mas foi só colocar o pé dentro desta basílica que Ravena me conquistou de vez!

Ravena Italia - Altar da Basilica de Sao Vital
Basílica de São Vital

Os luminosos mosaicos localizados no altar desta igreja deixam qualquer um encantado, e o contraste do verde com o amarelo é um convite para sentar e ficar admirando cada detalhe das histórias contadas nos desenhos formados pelas peças coloridas.

Do lado de fora da basílica, encontra-se o Mausoléu de Gala Placídia, construído com o formato de uma cruz para Gala Placídia, imperatriz romana do século V. É o mais antigo monumento de Ravena a preservar sua decoração interna em condições próximas da original e chama muita atenção pela cor azul royal, predominante nos mosaicos.

Ravena Italia - Basilica de Sao Vital
Basílica de São Vital

Ravena pode ser visitada tranquilamente em um dia e é um ótimo bate-e-volta a partir de Bolonha, mas se deseja conhecer outros monumentos da cidade afastados do centro (ou se preferir continuar a viagem de lá, sem voltar para Bolonha) é uma boa opção o Hotel Centrale Byron, localizado no centro histórico.

4 comentários

Deixe uma resposta


Close