O Mar Morto desperta muito a curiosidade dos turistas. Este lago de água super salgada (com dez vezes mais sal que os oceanos) e situado a 420 metros abaixo do nível do mar é famoso por um fenômeno muito peculiar: é completamente impossível afundar quando se mergulha nele.

Mar Morto - O mar visto da estrada

De fato é uma sensação muito louca estar na água e não conseguir ficar “em pé”, mas se uma gota da água cai na sua boca o gosto é horrível! É aconselhável ficar no máximo 18 minutos dentro da água, mas as pessoas normalmente ficam bem menos já que o mais interessante é a experiência de flutuar no Mar Morto e aproveitar o momento para tirar fotos. Eu fiquei uns 10 minutos e me bastou, saí de lá com o corpo branco de sal e louca para tomar uma ducha!

Aconselho a quem for visitar esta região escolher um resort para se hospedar. Eu fiquei no Mövenpick e só tenho elogios a esse resort. Além de ter várias piscinas e área de lazer com vôlei de praia e academia, o resort também possui um excelente spa onde eu aproveitei a estadia e a fiz um processo de massagem com a famosa lama do Mar Morto. Totalmente diferente de tudo que já fiz, saí de lá com a pele super macia e com as energias renovadas para continuar minha viagem.

Minha estadia no Mar Morto durou 3 dias – eu estava fazendo uma viagem de 2 semanas pela Jordânia no período do Carnaval, com direito a uma paradinha de 2 dias em Dubai. Como as visitas a cidades próximas da região do Mar Morto duram somente metade do dia, o tempo livre fica reservado para você aproveitar o hotel, as piscinas, o spa e tudo o que um resort cinco estrelas tem para oferecer.

Além disso, as praias dos hotéis são privativas e, por isso, são mais aconselháveis as turistas mulheres, que podem usar biquínis tranquilamente sem ter que lidar com olhares curiosos.

Mar Morto - 420 metros abaixo do nivel do mar

Escolhemos o primeiro dia para visitar o Rio Jordão, local de batismo de Jesus Cristo. Fomos de carro até o ponto de partida do passeio para o Rio Jordão e lá pagamos 12 JD (equivalente a R$ 36) pela visita. A maioria das coisas na Jordânia são muito baratas e este foi um dos passeios mais caros, mas mesmo assim valeu a pena.

Pega-se um ônibus com um guia que vai contando toda a história do rio e da região, anda-se um caminho até o local do batismo e mais um pouco até o Rio Jordão, que por sinal é super interessante já que do outro lado do rio vemos Israel. Ambos os locais são super patrulhados pelo exército de Israel e da Jordânia, e no lado de Israel o visitante pode até banhar-se no rio, mas eu coloquei só a mão na água.

O segundo dia de passeio foi reservado a visitar Madaba, a cidade dos mosaicos. Uma cidadezinha muito pequena e bem simples, mas o mapa de mosaico da Terra Santa que cobre o chão da Igreja de São Jorge é lindo.

Outros  locais interessantes para visita são a Igreja da Virgem e dos Apóstolos e o Museu Arqueológico, que reúnem grandes obras de mosaico dos séculos V a VII. A cidade toda é rodeada por obras em mosaico e lá tive a oportunidade de conhecer uma oficina de mosaico e entender os processos de criação.

No mesmo dia visitamos o famoso Monte Nebo, mencionado na Bíblia como o lugar onde Moisés avistou a Terra Prometida. Em dias límpidos é possível avistar Jerusalém e Jericó, mas infelizmente não tive esta sorte já que estava no final da tarde. Lá está localizada também a basílica de Moisés, onde os cristãos acreditam que ele foi enterrado lá por Jesus.

As estradas percorridas durantes os passeios são muito interessantes, a que é paralela ao Mar Morto possui uma vista linda do lago e em todas as estradas que percorremos encontramos cabras, alias, o que mais se tem nas estradas da Jordânia são cabras! Nos primeiros dias de estrada você acha super diferente e interessante mas pro final da viagem já se está acostumado a ver elas.

Mar Morto - dez vezes mais salgado que os oceanos

As estradas da Jordânia são bem tranquilas para se viajar, mas sugiro comprar um chip local para ajudar na consulta de mapas, já que muitas vezes o GPS do carro não corresponde com a realidade e algumas placas ao longo da estrada são pichadas pelos locais.

Como tirar visto pela Emirates e fazer um stop over em Dubai
O que saber antes de viajar para Marrocos
Share

10 Comentários

Exibir Comentários