Diferente de tudo o que eu já tinha visto, o Wat Rong Khun, no norte da Tailândia, foi um ponto alto da viagem pelo Sudeste Asiático. O templo, que é todo branco (e por isso ficou conhecido como White Temple), chama atenção por seu simbolismo.

Nessa construção impressionante e cheia de detalhes, os elementos derivados das tradições budistas e hindus se misturam com inúmeras referências à cultura pop ocidental.

Templo Branco na Tailandia - White Temple em Chiang Rai

Projetado pelo artista tailandês Chalermchai Kositpipat, o Templo Branco começou a ser erguido em 1998 e só será concluído em 2070.

Se a beleza da construção e a riqueza dos detalhes já são de tirar o fôlego agora, não imagino como o templo ficará daqui a 60 anos.

Templo Branco na Tailandia - Figuras miticas no White Temple

De longe, o White Temple tem um ar majestoso. O telhado em vários níveis contornado de pontinhas, característico da arquitetura Lanna do norte tailandês,  fica hipnotizante com o brilho espelhado que reveste o templo.

A construção e o jardim são tão lindos que não parecem reais. Um belo lago cercado por simpáticas criaturas mitológicas completam a paisagem.

Templo Branco na Tailandia - Criaturas mitologicas

Mas um olhar mais atento revela monstros, aliens e demônios por todos os lados. Parece cenário de um conto de fadas bizarro.

A gente não sabia como reagir quando deu de cara com o Predador, do filme de sci-fi da virada dos anos 90, no jardim de um templo budista tailandês!

Caminhar pelos monumentos e esculturas do Templo Branco é se ver no meio de uma cena surrealista.

Cada elemento é uma surpresa – surge de forma completamente inesperada e de algum jeito se encaixa no visual onírico do templo.

Templo Branco na Tailandia - Templo bizarro

O santuário principal parece um refúgio no meio de toda a loucura. o edifício central do templo é todo branco e puro, com detalhes reluzentes simbolizando a sabedoria do Buda que brilha sobre a Terra.

Mas para chegar até esse lugar de paz, você tem que atravessar a ponte que fica sobre uma espécie de abismo do inferno, com esculturas de mãos daqueles que estão tentando resistir e escapar.

Criaturas fantasmagóricas e cabeças decepadas representam aqueles que não conseguiram ainda vencer as paixões e os desejos humanos para obter entrada na Morada do Buda.

O mesmo tema se apresenta dentro da edificação principal, onde há um mural colorido e interessantíssimo: ícones do mundo pop e personagens de filmes aparecem em imagens apocalípticas e cenas de tragédias, numa crítica à falta de paz do estilo de vida ocidental.

Templo Branco na Tailandia - Guardiao da ponte

Lá estão Michael Jackson, Batman, Darth Vader e até o Kung Fu Panda e alguns Angry Birds em meio a ilustrações dos atentados terroristas às Torres Gêmeas de Nova York (devidamente amarradas a uma bomba de combustível, para contextualizar a guerra pelo petróleo).

Não é permitido tirar fotos no interior do templo, mas consegui umas reproduções de cartões postais para mostrar alguns dos desenhos:

Kositpipat explica que sua arte se refere ao “assassinato da inocência” e que nenhum super heroi é capaz de nos salvar.

Mas o ar sombrio que predomina até ali se desfaz à medida que mural mostra pessoas embarcando em direção à imagem do Buda, no altar do templo.

Templo Branco na Tailandia - Em construcao

Como o mural ainda não está acabado, há pintores trabalhando mesmo nos horários abertos ao público. Assim como há construtores no pátio a todo momento, finalizando as estruturas que ainda não têm revestimentos e criando novas esculturas no jardim.

E por isso você encontrará coisas fascinantes na sua viagem que a gente não viu quando esteve lá 😀

Templo Branco na Tailandia - Ponte

A presença de tantos elementos ocidentais é, ao mesmo tempo, o que causa estranheza e o que atrai turistas ao Templo Branco. Esse é um dos poucos locais do Sudeste Asiático em que não estamos cercados de símbolos religiosos e mitológicos que mal conhecemos.

Conseguimos identificar nossos próprios ícones – e talvez por isso o artista os explore de forma tão dramática, para tornar inevitável a reflexão.

Templo Branco na Tailandia - Banheiro dourado

O prédio dourado na lateral, apesar de ter jeitão de templo, abriga nada mais que os banheiros. Mesmo assim, todo adornado, atrai as câmeras de todos os visitantes.

O Templo Branco tem entrada gratuita e fica a 13 km a sudoeste de Chiang Rai, seguindo pela rodovia Phahon Yothin (próximo ao Km 816).

Templo Branco na Tailandia - Detalhes da arquitetura Lanna

Se for usar transporte público, há uma linha que sai da estação de ônibus de Chiang Rai a cada meia hora (custa uns 20 baht).

Para voltar, dá pra pegar ônibus ou songtaew (um tipo de picape com cabine para passageiros) perto da delegacia de polícia, no lado esquerdo da estrada que leva de volta para a rodovia principal.

Templo Branco na Tailandia - Detalhes reluzentes

Apesar de este ser um templo todo moderno, as regras quanto à vestimenta são as mesmas dos demais locais religiosos da Tailândia: ombros e joelhos devem estar cobertos e é preciso tirar os sapatos para entrar.

Share

25 Comentários

  1. Guilherme disse:

    Esse templo ao vivo é surreal! Dá pra passar horas admirando os detalhes.

  2. Marcos Malagris disse:

    Cara, que lugar doido!

  3. Renata disse:

    Adoray o cone, óbvio! Que templo foda, hein?

  4. Esse post foi listado entre os melhores de 2012. Descubra quais foram as outras grandes viagens do blog clicando aqui.

  5. […] por onde começar? >> Pegando o jeito da Tailândia, em Chiang Mai >> O bizarro e pop Templo Branco >> De barco pelo rio Mekong  >> Vang Vieng: o paraíso mochileiro do Laos >> A […]

  6. […] Leia também: >> De barco pelo rio Mekong – a fronteira entre a Tailândia e o Laos >> O curioso Templo Branco e suas referências à cultura pop […]

  7. […] viagem pelo Sudeste Asiático e conhecer as belezas e as tradições de lugares lindos como o Templo Branco, da Tailândia, as ruínas de Angkor Wat, no Camboja, e as aventuras de Vang Vieng, no […]

  8. Thaís Santana disse:

    Cara, que lugar doido! (2)

  9. […] também: >> Templo Branco: um bizarro cenário de conto de fadas. >> De barco pelo Rio Mekong, na fronteira da Tailândia com o Laos. >> A noite nos […]

  10. […] de tudo o que você já viu, o Wat Rong Khun, no norte da Tailândia, é um templo todo branco, que chama atenção por seu simbolismo. Além […]

  11. Cris disse:

    V. jah foi lah, Guilherme?
    O artista foi muito intuitivo, eh como se ele tentasse nos mostrar nossas lutas espirituais. Legal. 😉 😉

  12. sandra disse:

    Ola, preciso se uma sugestão: qtos dias ficar em Chiang Mai ,e se vale a pena ficar em Chiang Rai um dia, pra visitar o templo bco. Tem algo a mais pra visitarmos em Rai?
    Depois de Chiang Mai vamos pro Vietna de avião.
    Aguardo sua opinião no email abaixo informado
    obrigada

  13. Oi, Sandra!
    Acredito que vale passar em Chiang Rai para ver o Templo Branco, sim. É muito bonito, um lugar único e diferente de tudo o que você vai ver na viagem. Fora isso, a cidade é famosa por um dos mercados noturnos mais agitados da região (http://wp.me/p4eMct-PR) e uma vila de tradições das tribos da Indochina (http://wp.me/p4eMct-YJ) que é curiosa mas que não achei um passeio tão bom.

    Em Chiang Mai você pode ficar 1 ou 2 noites, dependendo de quanto tempo terá no dia em que chegar e/ou no dia em que for embora da cidade. Depende também se você só quer olhar as atrações do centro (http://wp.me/p4eMct-zN) ou se quer esticar até o Tiger Kingdom ou o Templo Doi Suthep, que fica no alto de uma montanha (http://wp.me/p4eMct-ZO).

    Se quiser dicas de hotel nessas cidades, tem aqui http://wp.me/p4eMct-1dH. São destinos baratos, em que mesmo um hotel 4 estrelas pode custar apenas US$ 60. Aproveita!
    Abs e boa viagem!

  14. sandra disse:

    1 dia todo e 1 noite em Chiang Rai, seria suficiente para conhecer o templo bco e o mercado noturno ?
    No caso de Chiang Mai vou ver a tribo das mulheres girafas e visitar o Doi Suthep. Sendo assim, 2 dias e 2 noites seria viavel?

    • Sim, dá tempo de fazer tudo tranquilamente! 🙂 Aproveite entre uma coisa e outra para passear pelo centro, visitar os templos, experimentar os restaurantes e fazer massagem nos pés! Espero que as dicas aqui do blog ajudem, dá uma olhada nos links 😉

  15. […] também: >> White Temple, o templo budista com referências da cultura pop. >>  Chiang Mai, o nosso destino depois de […]

  16. thaisgraccini disse:

    Oi Fernanda , tudo bem? Talvez possa me ajudar com uma dúvida 🙂 estou indo pra Tailandia em 03/10 agora, volto 25/10 (terei 3 semanas completas),me equivoquei quando planejei o tempo de estadia em Chiang Mai pois não sabia desse templo branco ( que pelo que vi é melhor ir partindo de Chiang Mai), ai acaba que chego em chiang Mai numa segunda-feira 9:30, e volto numa quarta as 14:00… 🙁
    Ou seja tenho quase 2 dias inteiros mais uma manhã, porém ia usar 01 dos dias completos pra fazer o passeio dos elefantes, e teria o outro 1 dia e meio pra templos etc, sendo assim não tenho tempo pra conhecer esse templo que agora estou in love <3 haha
    A unica opção (Se desse pra fazer bate e volta pra chiang rai) seria cancelar o passeio de elefante e deixar pra fazer em outra cidade.
    Enfim o que quero saber se vc fez algum outro passeio de elefante (na Tailandia) , ou se realmente o de Chiang Mai é o mais legal etc, pois na maioria das pesquisar o que mais aparece é em Chiang Mai.Obrigada pela atenção 🙂

    • Oi, Thais! Tudo bom, e você?
      Nós andamos de elefante no Laos, e não na Tailândia, então não sei dizer ao certo qual é o mais legal lá, mas lembro de ter um passeio de elefante nos arredores de Bangkok. Para ir de Chiang Mai a Chiang Rai você levaria 3h30 de ônibus, talvez seja um bate-e-volta muito cansativo… O templo Doi Suthep já está nos planos? Ele não é doidão como o Templo Branco mas é lindo, diferente dos outros templos do centro de Chiang Mai, e você consegue encaixar mais fácil no roteiro 🙂
      Você encontra todas as dicas do Sudeste Asiático nesse link aqui.
      Boa viagem! Aproveita muito!

  17. brunasmatos disse:

    Muito legal o blog, estou começando a pesquisar informações sobre a Tailândia pq quero começar a me planejar pra viajar pra lá.
    Pretendo ficar 10 dias, e quero muito conhecer o White Temple. É muito cara a passagem de Bangkok para Chiang Mai?

    • Oi, Bruna! Para ir de ônibus de Bangkok e Chiang Rai, são umas 11h de viagem e a passagem custa +- R$ 100 pela Greenbus. Tem gente que prefere pegar avião (1h de voo, procure pelo Skyscanner para ver os preços). Chiang Rai vale mais a pena se o seu roteiro incluir outros destinos ao norte de Bangkok – nós fomos primeiro para Chiang Mai (de trem) e de lá levamos 2h de ônibus quando seguimos para Chiang Rai.
      Valeu pela visita, legal que você curtiu o blog! Não deixe de ver as outras dicas da Tailândia aqui.

  18. […] quando eu acho que o Templo Branco, perto de Chiang Mai, é o templo budista menos convencional que a Tailândia pode ter, descubro […]

  19. Marcia Andrade disse:

    Espetacular!!! De todos que visitei, o Templo Branco eu amei 😍 Maravilhoso 👏👏

Exibir Comentários