Quase todas as cidades da Europa têm muitos museus de graça – em compensação, quando a entrada é paga, o ingresso pode ser bem caro! Para quem está viajando com o orçamento apertado (ou em épocas de câmbio desfavorável), a dica é ficar de olho nos horários.

Alguns dos grandes museus do mundo têm dias e horários de admissão gratuita. É só se programar para economizar uma graninha! 🙂

melhores-museus-do-mundo-museu-do-louvre-em-paris

Louvre em Paris

O Louvre, em Paris, funciona todo dia (menos terça) das 9h às 18h, mas os visitantes têm que sair até 17h30. O ingresso (€ 10) não é cobrado no primeiro domingo de cada mês e jovens de até 26 anos também entram de graça nas sextas à noite, depois das 18h (quando a visita se encerra às 21h30).

Já em Madri, o Reina Sofia libera a entrada nos dias úteis a partir das 19h e nos sábados depois das 14h30. Ou seja, dá pra ver a Guernica sem gastar um tostão (o ingresso regular custa € 6). Nesses dias, o museu fecha às 21h mas as pessoas têm que ir embora 15 minutos antes. Às quartas, o Reina Sofia não abre e aos domingos é só das 10h às 14h30.

museus-guernica-no-reina-sofia-em-madri

Reina Sofia, em Madri

Nos EUA também dá para economizar: o fantástico MoMA, Museu de Arte Moderna de Nova York, não cobra ingresso às sextas, das 16h às 20h (mas tem que entrar na fila para pegar o ticket grátis mesmo assim!).

Sempre que for programar sua ida a um museu, é bom também ficar de olho em uma pegadinha: tem museu que estabelece um horário para a última admissão – normalmente 1h ou 30 minutos antes do encerramento. Se chegar lá perto da hora de fechar, eles nem deixam entrar.

Aconteceu com uma amiga minha: ela estava vendo uma exposição em Londres e o segurança veio pedir para ela se retirar pois o museu estava encerrando as atividades. Imagina a decepção: ela tinha acabado de comprar o ingresso (em libras!). Mas lá é assim mesmo, os horários são sagrados.

museus-moma-nova-york-posters

MoMA de Nova York

Vale lembrar que muitos museus, especialmente os gratuitos, dependem de doações para manter seus acervos e instalações bem cuidados. É comum ter caixas pedindo dinheiro logo na entrada e, mesmo que o seu orçamento só permita uma doação simbólica, é simpático contribuir 🙂

Leia também:

City pass vale a pena?
Um belo dia de sol no Museu e Parque de Serralves, em Portugal
O museu interativo da música britânica, em Londres
Share

 

11 Comentários

  1. Já que estamos falando de Madri… Olha o Museu do Prado de graça aí, gente!

    “La entrada al Museo será gratuita para todos los visitantes (sólo Colección permanente) de lunes a sábado de 18.00 a 20.00h y domingos y festivos de 17.00 a 19.00h
    El 19 de noviembre (Aniversario del Museo del Prado) y el 18 de mayo (Día Internacional de los Museos)”.

    Dez minutos antes do fechamento, começam os avisos para todos caírem fora e os seguranças ficam de olho. E 30 minutos antes do encerramento das atividades, ninguém mais entra (algo bastante justo – afinal o que você vai fazer no Prado em apenas 30 minutos? Não vai conseguir achar nem os banheiros…).

  2. Espero conferir todas essas dicas durante os próximos anos… Fernanda, isso aqui tá muito legal! Parabéns MESMO, pra você e pra todos os comentaristas, colaboradores eventuais etc.

  3. […] Visite o site das principais atrações de seu interesse e procure descobrir se você teria direito a outros descontos. Além dos tradicionais descontos para estudante, há museus que dão desconto para jovens de até 26 anos, oferecem desconto para grupos/famílias ou até mesmo tem algum tipo de cupom online […]

  4. […] Do outro lado do Jardim de Luxemburgo, chegando no bairro de St. Germain de Près, ainda é possível comer um croissant em dois dos cafés frequentados por Picasso e outros artistas: Café de Flore e Les Deux Magots, hoje bastante turísticos. Ele morava a 10 minutos dali, num casarão na Rue des Grands Augustins, quando pintou uma de suas obras mais famosas, Guernica. […]

Exibir Comentários