Lembro da primeira vez que vi uma foto dos surfistas de rio no Eisbach, numa daquelas revistas de bordo de avião. A minha impressão era que aquilo ficava num lugar afastado da cidade, em algum um parque nacional da Alemanha ou algo assim…

Foi só quando já estava com viagem marcada para Munique que descobri que o surf acontece em pleno território urbano, com prédios em volta e um monte de carro passando logo ao lado!

Munique - Englischer Garten - Surfistas de rio no Eisbach

A cena inusitada sempre atrai uma galera pra assistir aos surfistas que dão show na ondinha de apenas 1 metro. A plateia se reúne na ponte Himmelreich, na ponta sul do Englischer Garten, principal parque de Munique.

A brincadeira começou nos anos 70, mas só foi oficialmente reconhecida em 2010.

Munique - Englischer Garten - Surfistas no Eisbach

Esse curso d’água é apenas um braço artificial do rio Isar e em alguns trechos são tão rasos que mal atingem 40 cm. A pouca profundidade e o fato de a onda ser ininterrupta exigem muita habilidade do surfista. Só atletas experientes podem se aventurar ali – aliás, nem sequer é permitido nadar no rio.

Chegar no Eisbach para ver os caras pegando onda não é difícil, apenas uma curta caminhada a partir da estação Lehel das linhas 4 ou 5 de U-Bahn (uma espécie de metrô) até a rua Prinzregentenstrasse.

Munique Eisbach Surf Englischer Garten

Se quiser um ponto de referência, procure pelo museu Haus der Kunst – que, aliás, pode ser uma opção para continuar o passeio.

A Haus der Kunst foi construída pelos nazistas e sua arquitetura não a deixa mentir, mas hoje funciona como uma bela galeria de arte contemporânea.

Voltando ao ar livre, vale dar uma volta pelo Englischer Garten para ver os alemães ao sol, deixando as horas passarem, enquanto as crianças brincam no parque.

Veja ofertas de hotéis em Munique no Booking.com

Era primavera e a grama estava verdinha, com algumas flores aqui e ali, mas o sol não era suficiente para dispensarmos os casacos.

Munique - Englischer Garten

No fim da tarde, procuramos a Torre Chinesa (Chinesischen Turm), para curtir um dos tradicionais Biergartens de Munique.

O quiosque cercado de mesas de picnic serve os pratos mais (estereo)típicos da Baviera: salsichas, carne de porco e batatas, além do que acho que foi o melhor pretzel da viagem.

Munique - Englischer Garten - Torre Chinesa

Para beber, não há dúvida: um canecão de cerveja Augustiner. A fichinha que eles entregam junto com a cerveja serve como comprovante de depósito: quando você devolve a caneca no balcão, recebe umas moedas de volta.

O beer garden fecha com o pôr-do-sol. Para nós, que viajamos em maio, quando verão ainda não tinha chegado e o anoitecer era frio, essa era mesmo a hora de encerrar o passeio no parque.

Munique - Englischer Garten - Beer garden da Torre Chinesa

8 fatos surpreendentes sobre o Oktoberfest
Tirolesa e rock’n’roll no parque olímpico de Munique
3 albergues na melhor localização de Munique
Share

6 Comentários

Exibir Comentários

Deixe uma resposta

Close