O Centro de Documentação de Nuremberg é um museu dedicado aos 15 anos mais dramáticos da história alemã. Todos os grandes acontecimentos do período do Terceiro Reich estão lá registrados em recortes de jornais, fotos e vídeos, de um jeito muito emocionante.

Centro de Documentacao de Nuremberg - Soldados nazistas

Soldados nazistas

Quando a gente estuda a Alemanha Nazista na escola, tudo parece muito surreal – como um país teria deixado aquilo tudo acontecer? Quem daria poder a um lunático genocida? Até o impacto real da política nazista na vida das pessoas é um conceito muito abstrato para um estudante tão jovem compreender.

Mas quando a gente viaja pela Alemanha e pelo Leste Europeu, a história está na nossa cara. Por todos os lados, em todas as cidades, as cicatrizes da Segunda Guerra e as marcas deixadas pelo nazismo ainda são muito evidentes – mesmo os turistas mais distraídos conseguem perceber que as feridas ainda estão abertas.

Centro de Documentacao de Nuremberg - Paineis da exposicao

Exposição interativa

No nosso último roteiro, começamos a viagem em Munique e fomos até Berlim, passando também por Praga e Dresden. Ao longo do caminho, perdemos as contas de quantos monumentos, museus, campos de concentração, cemitérios, bairros judeus e memoriais às vítimas do Holocausto nós vimos.

Acho que a visita ao Centro de Documentação de Nuremberg ajudou muito a juntar os pedaços. Passamos umas 2 horas vendo a exposição e escutando a narrativa do áudio-guia, desde o frágil contexto social que acompanhou a crise econômica na década de 20 até a derrota de Hitler no fim da Segunda Guerra Mundial.

Centro de Documentacao de Nuremberg - Marcos alemaes - a moeda completamente desvalorizada

Marco alemão desvalorizado

Logo nas primeiras salas a gente vê que a ascensão nazista teve início uns 10 anos antes da chegada de Hitler ao poder. A Alemanha estava completamente falida depois da Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918) e o movimento nazista tinha começado a ganhar popularidade com a promessa de fortalecer a economia e gerar empregos (tudo o que um cidadão alemão podia querer naquele momento).

Os nazistas já tinham conquistado a maioria no parlamento alemão quando aconteceu o incêndio do Reichstag, em 1933. Até hoje não se sabe ao certo quem ateou fogo na sede do parlamento, mas na época o incidente foi declarado como um atentado comunista e usado como desculpa para a aprovação de leis que restringiam as liberdades civis, instauravam a censura à imprensa e até permitiam prisões sem acusação formal ou ordem judicial. Estava montado o circo para o início do governo Hitler.

Centro de Documentacao de Nuremberg - Audioguia na exposicao

Audioguia na exposição

Até aí eu lembrava de ter aprendido na aula de história da escola. O que eu não esperava ver no Centro de Documentação de Nuremberg era como Hitler conseguiu construir uma imagem tão carismática, que se sustentou durante boa parte do regime. Para mim, essa foi a parte mais impressionante da exposição.

Os vídeos mostravam os festivais organizados pelo partido nazista para promover a cultura alemã. Eram eventos enormes, feitos em campos amplos, para mais de 1 milhão de participantes! As cenas pareciam de um show de boy band – as mulheres gritavam, a plateia ia à loucura quando o Führer aparecia para discursar.

centro-de-documentacao-de-nuremberg-mulheres-animadas-no-desfile-militar

Mulheres enlouquecidas

Esses grandes festivais eram uma parte importante da estratégia de propaganda nazista. Eles geravam um forte senso de pertencimento nas pessoas, a população se sentia envolvida, sentia que o Führer estava perto do povo. Internacionalmente, as imagens dos festivais eram divulgadas como manifestação de aprovação popular – e a prova de que a estratégia funcionava está estampada nos jornais da época, que a gente também pode ver no museu.

Aliás, se teve uma coisa que o governo Hitler fez muito bem foi a propaganda. Assistir aos vídeos, ouvir os discursos exaltados e ver os pôsteres criados para divulgar a ideologia nazista faz a história parecer viva na sua frente.

Centro de Documentacao de Nuremberg - Jornais do mundo todo noticiam a Segunda Guerra

Notícias da 2ª Guerra

A postura antissemita e anticomunista era parte do discurso nacionalista de fortalecimento da Alemanha e isso fica muito claro nos cartazes e nas fotos da exposição. Mas, apesar disso, boa parte da população estava alheia ao que realmente acontecia nos campos de concentração. A “versão oficial” divulgava os campos como colônias em que as populações judaicas, ciganas e tantas outras minorias poderiam viver livremente conforme suas tradições. Se você viu o filme O Menino do Pijama Listrado, deve se lembrar dessa cena:

E assim a gente vê como a Alemanha Nazista foi se tornando cada vez mais poderosa e cruel. Em uma das salas, tem um mapa projetado que mostra a evolução do número de campos de concentração que eram criados no Leste Europeu. Muito, muito chocante.

Para manter o controle e a dominação do povo alemão, a estratégia toda baseada em argumentos emocionais. Aquele forte apelo nacionalista continuou sendo explorado para promover a imagem do Führer como o “salvador da pátria”. As paradas militares do exército nazista eram verdadeiras performances para emocionar o público – eram recheadas de shows, discursos, bandeirinhas e todo tipo de propaganda. A emoção era constantemente usada em oposição à racionalidade.

Centro de Documentacao de Nuremberg - Cartaz da cidade mais alema de todas

A cidade mais alemã

Além disso, tudo induzia a “despersonalizar” o indivíduo. Dos festivais para as massas até a redução do número de partidos políticos, havia cada vez menos espaço para escolhas pessoais. Cada um faz parte do todo e o todo responde ao líder.

O próprio Centro de Documentação funciona hoje em uma espécie de arena que estava sendo construída para eventos nazistas. Nuremberg era considerada “a cidade mais alemã de toda a Alemanha” e sediava os encontros nacionais do Partido Nazista desde a década de 20. Se os planos não tivessem sido interrompidos pela Segunda Grande Guerra, Nuremberg teria se transformado numa verdadeira meca nazista, com campos de treinamento militar, jogos olímpicos, congressos políticos e comícios regulares, entre muitas outras coisas.

Centro de Documentacao de Nuremberg - Arena

Arena

Não por acaso a cidade também foi escolhida para sediar o evento que marcou o fim da Alemanha Nazista: o Julgamento de Nuremberg, em 1945. Havia um significado simbólico em realizar ali o tribunal militar que levou líderes nazistas a responderem por seus crimes de guerra. Da alta liderança do Terceiro Reich, só não foram julgados os 3 que cometeram suicídio: o Líder da SS, o Ministro da Propaganda e o próprio Hitler.

Como não podia deixar de ser, as cenas do julgamento, transmitidas na época pela TV, também são exibidas no museu. E aí a parte chocante é ver a frieza com que os nazistas respondem que estavam apenas cumprindo ordens. É claro que o julgamento não teve objetivo de reparação – as brutalidades do Holocausto e o terror que tomou conta da Europa durante a Segunda Guerra Mundial jamais serão apagados – mas ao menos esse episódio tão terrível da história teve alguma forma de desfecho.

Centro de Documentacao de Nuremberg - Videos com depoimentos

Depoimentos

Tudo o que a gente viu ali mudou a forma como a gente olhou para os monumentos, museus e locais históricos ao longo de toda a viagem. Fez a gente entender como os acontecimentos se desencadearam, ajudou a colocar as coisas em perspectiva. Visitar o Centro de Documentação de Nuremberg é ter uma aula de história no exato lugar onde a história aconteceu.

Share

Um Comentário

Exibir Comentários