Jardim do Palais Royal: esticadinha depois do Louvre

Escondidinho entre vários prédios do governo e a poucos passos do Museu do Louvre encontra-se um refúgio de paz no coração de Paris. O Jardim do Palais Royal é um passeio ótimo para dar uma esticada depois de visitar o museu 🙂

paris-jardim-do-palais-royal-palacio-real

Passei longas e prazerosas horas visitando o acervo no Louvre com um amigo e encontramos no jardim o lugar perfeito para descansar antes de seguir nosso roteiro. Como era primavera na cidade, o jardim estava lindo, repleto de flores!

paris-jardim-do-palais-royal-parque

O Jardim do Palais Royal assistiu a mais de 4 séculos de história francesa. O palácio que fica ali foi residência de Luis XIV quando criança e depois passou a ser da família Orleans, que abriu o jardim do palácio ao público e permitiu a construção de lojas ao seu redor, dando origem às famosas Galerias do Palais Royal, lugar de muitas marcas de luxo.

Ali também foi construído o teatro Comédie-Française, que tem Molière como patrono. Casa da companhia teatral mais antiga do mundo (e até hoje uma das mais prestigiadas), tem sempre peças interessantes na programação.

paris-jardim-do-palais-royal-rosas

Para aproveitar o máximo o Jardin du Palais Royal, você pode fazer um picnic ou sentar em um dos cafés que ficam ao redor. Dependendo da época do ano, é possível ver uma variedade incrível de espécies de plantas. Quando eu estive lá, tinha uma exposição de rosas dos mais diversos tipos – uma mais linda que a outra!

paris-jardim-do-palais-royal-colunas-de-buren

No lado sul do jardim estão as polêmicas Colunas de Buren, criadas em 1986 pelo artista conceitual francês Daniel Buren. Composta por 260 colunas de alturas diferentes listradas de preto e branco, a instalação divide opiniões pessoais pelo contraste com a arquitetura do palácio real. Eu considero uma obra divertida! Tirei várias fotos brincando entre as colunas! rs

Saindo de lá é possível avistar a entrada da estação Palais-Royal-Musée du Louvre, uma das mais pitorescas do metrô de Paris, e seguir viagem!

1 comentário

Deixe uma resposta