Disney - Roteiro Parques da Disney sem criancas - dicas de viagem no blog Vontade de Viajar

Contribuição da Carol, que viajou para Orlando nos últimos 2 anos.

Muita gente subestima Orlando ou tem preconceito quando alguém diz que vai para lá. Mas a verdade é que essas pessoas não sabem o que estão perdendo! A cidade merece pelo menos uns 8 dias, para aproveitar os principais parques e também os shoppings. Parece muito, mas em Orlando tem tanta coisa para fazer que os dias são curtos.

O Castelo da Cinderela, símbolo do Magic Kingdom, a camiseta “Disney is for grown ups” que o Yuri tinha comprado na Ausländer e a galera fazendo amizade com os Simpsons no parque Universal Studios

HOSPEDAGEM

O tipo de hotel deve ser escolhido de acordo com a época e o período de visita. Se a viagem for durante o verão e o tempo de permanência for longo, é mais legal para uma família ficar em hotel com piscina e atividades de lazer. Do contrário, os hotéis mais simples são ideais, pois geralmente acabam só sendo usados para dormir e dar uma passadinha durante o dia de compras, no máximo.

Sobre a localização, é aconselhável ficar em apenas duas regiões: o complexo Disney ou a International Drive.

Dentro do complexo dos parques, os hotéis Disney Resorts são divididos entre econômicos, como os All-Stars (temáticos de esportes, filmes ou música), e de luxo, como o Polynesian e o Grand Floridian (que são um sonho). Obviamente os últimos são muito mais caros, mas também oferecem serviços diferenciais. Vale a pena o investimento para quem pode desembolsar um bom dinheirinho na viagem. Já os chamados econômicos, se comparados com alguns hotéis de redes comuns, não são tão econômicos assim, mas ainda têm o charme e a alegria da Disney, assim como serviços bem legais. Na mesma área da Disney há também opções de outras redes, e a vantagem de ficar em qualquer um desses hotéis é o transporte gratuito para os parques.

Outra opção é ficar na área da International Drive, que é a principal rua de serviços da região dos parques, onde se encontram outlets e restaurantes.  Lá é possível achar bons hotéis com preços mais amigos, e é lá que eu costumo ficar, no International Palms Resort. Como eu disse, em Orlando prefiro ficar em hotéis simples, pois só entro para dormir e largar as sacolas de compras durante o dia.

COMPRAS

Orlando é o paraíso da diversão e das compras – e, por incrível que pareça, as compras são mais cansativas. Achar que dá para separar apenas um dia inteiro de compras é ilusão para qualquer brasileiro, que não pode perder a oportunidade de aproveitar os precinhos camaradas de lá.

Para comprar roupas e acessórios de marca, Orlando é um dos melhores lugares! Os shoppings e outlets concentram quase todas em um só lugar, ficando mais fácil a dinâmica das compras. Os dois principais malls de lá são o The Mall at Millenia e o Florida Mall. O Millenia é o shopping mais próximo à região dos hotéis e parques, e também o mais novo e chique! As melhores lojas estão lá, não só de marcas mais caras, mas também Forever 21 e Zara.  Já o Florida Mall é um pouco mais velhinho e não é dos mais arrumadinhos, mas lá as mulheres encontram a bendita Sephora e também a H&M, que não estão no Millenia.

As compras começam logo no aeroporto – comprar acessórios eletrônicos é tão fácil quanto comprar refrigerante

Os outlets também são dois, ambos da rede Premium, e são bem parecidos (apenas algumas lojas estão em um, mas não em outro). De qualquer modo, vale a visita aos dois – e, pela minha experiência, vocês vão voltar neles mais de uma vez… Não só porque é cansativo ver tudo de uma vez só, mas também porque sempre fica aquela dúvida sobre levar ou não aquela mala da Samsonite ou aquela calça da Levi’s a preço de banana.

Fora isso, há alguns mini outlets na International Drive, dá para comprar com preços ótimos aqueles produtos mais procurados. Em quase todos há brasileiros trabalhando, já que lá somos clientes vip!

ALIMENTAÇÃO

Além dos restaurantes dentro dos parques, existem muitas opções boas de restaurantes. No complexo Disney, está o Downtown Disney, que é uma espécie de shopping a céu aberto, com inúmeras opções para alimentação, como o Planet Hollywood e o Rainforest Café. Um lugar que adoro é o T-Rex, restaurante temático de dinossauros.

Já no complexo da Universal, os restaurantes se concentram no Universal CityWalk, onde você encontra Hard Rock Café, NBA, Nascar, Bubba Gump Shrimp, entre outros.

Mas é na International Drive que fica o meu restaurante favorito de “comfort food”, o Perkins. Lá estão as melhores refeições no estilo americano (café da manhã com bacon, ovos e panquecas; tortas; noodle soup; meatloaf etc.). O Olive Garden, na mesma rua, também é um clássico americano.

Ah, e anota aí: a Cheesecake Factory no Mall at Millenia é parada obrigatória.

Os restaurantes NBA City (Universal CityWalk), TRex (Downtown Disney) e Perkins, em Orlando

PARQUES

São quatro os principais parques da Disney: Animal Kingdom, Magic Kingdom, Epcot e Hollywood Studios. E fora da Disney, tem ainda o Sea World, os dois parques da Universal (Universal Studios e Islands of Adventure), e também o Busch Gardens (que fica em Tampa, outra cidade). Os parques fora da Disney são os que têm as melhores e mais radicais montanhas-russas, enquanto os parques da Universal têm os melhores simuladores. De modo geral, os parques da Disney são mais bonitos e organizados, e os outros mais divertidos.

Show da Shamu no Sea World: a famosa baleia orca na verdade é um golfinho

Todos são lindos, mas uns têm mais programas para adultos, outros mais para crianças. A grande sacada nos parques da Disney para evitar as filas é usar o Fastpass, que é um sistema ao qual todos os visitantes tem direito.

O ideal é sempre chegar cedo nos parques, um pouquinho antes da hora de abrir e ir logo em uma das atrações mais concorridas e pegar o primeiro Fastpass. Simplesmente tem que colocar o ingresso do parque dentro de uma maquininha que ela emite um bilhete com uma hora marcada para você voltar sem ter que pegar fila. Uma vez com o Fastpass em mãos, ele dirá em quanto tempo você terá direito a pegar outro em outro brinquedo, evitando assim que todo mundo pegue Fastpasses toda hora para tudo. [Atualização: em janeiro de 2014 o sistema do Fastpass mudou. Veja no blog Falando de Viagem os detalhes]

Abaixo listo esses brinquedos mais concorridos (e os melhores) em cada parque, assim como lugares bons para comer e os principais shows.

Animal Kingdom

Além das principais atrações abaixo, é legal passear pelo parque olhando a ambientação

Fastpass: Expedition Everest (mini montanha russa); o Kilimanjaro Safari (é um safari de verdade, andando num caminhãozinho passando no meio de Girafas, Elefantes, Leões e etc; Kali River Rapids (brinquedo de água); e Dinosaur

Shows: The Lion King, It’s tough to be a bug (animação em 4D)

Alimentação: Rainforest Café (é um clássico restaurante temático com comida ótima, é bom reservar para garantir); Pizzafari (pizza estilo Domino’s)

Magic Kingdom

Fastpass: Space Mountain (é a atração com a maior fila do parque); Splash Mountain (brinquedo de água); Big Thunder Mountain Railroad (micro montanha russa) e Buzz Lightyear’s Space Ranger Spin (brinquedo de laser)

Outras atrações legais: Haunted Mansion; Monster Inc Laugh Floor; Pirates of The Caribbean; Stitch’s Great Escape

Shows: Todos os dias tem paradas lindas e o Wishes, que é um show de fogos e iluminação noturno no Castelo da Cinderela.

Alimentação:  Casey’s Corner (o melhor hot dog de Orlando). Já comi no Crystal Palace, mas não curti a comida.

Epcot

É o parque da tecnologia e cultura mundial. Metade é um parque, e metade é um passeio por vários pavilhões que representam a cultura de vários países. É bom logo cedo ir nos brinquedos mais famosos e depois ir passear pelos “países” e almoçar ou jantar por lá.

Fastpass: Soarin (simulador de asa delta, é o mais concorrido do parque);  Mission Space (simulador de foguete); Test Track (teste de carros)

Outras atrações legais: Living in the Land; Spaceship Earth; Club Cool (loja da coca-cola)

Alimentação: Restaurantes do pavilhão da Italia e do Japão são os melhores. Também já comi um fish and chips delicioso no pavilhão do Reino Unido.

Hollywood Studios

Na minha opinião o parque mais legal da Disney.

Fastpass: Rock n’Roller Coaster (mini montanha russa do Aerosmith); Tower of Terror; Toy Story Mania e Star Tours

Outras atrações legais: Lights, Motors, Action (shows de dublês, é o máximo, todo mundo precisa ver); Beauty and The Beast; The American Idol Experience; Indiana Jones Epic Stunt; Studio Backlot Tour

Alimentação: Sci-Fi Dine-In Theater (restaurant que imita um drive-in antigo, é o máximo)

Stunt show do Indiana Jones no Hollywood Studios

PLANEJAMENTO

É importante ter uma certa organização prévia nesse tipo de viagem , para otimizar tempo e poupar o cansaço.  Algumas medidas que ajudam são reservar os restaurantes com antecedência, pesquisar a previsão do tempo para ir nos parques com brinquedos de água nos dias de mais calor (e não esquecer de comprar e carregar na bolsa capa de chuva, toalhinhas de rosto e chinelos) e etc. No inverno, levem casacos leves e pesados. Fui no inverno nos dois últimos anos e usava casaco pesado, cachecol, luvas e gorros alguns dias, mas em outros conseguia ficar de camiseta e calça jeans tranquilamente.

Brinquedo de água do Popeye no Islands of Adventure é o que mais molha

Se o tempo for bem aproveitado, é possível ainda aproveitar atrações diferentes na cidade, como o Ripley’s Believe it or Not, o WonderWorks, o restaurante temático Medieval Times, o Ice Bar… E não poderia esquecer os shows e cinemas que encontram-se em Downtown Disney (como o Cirque du Soleil) e no Universal Walk (onde se apresenta o Blue Man Group). Também acho indispensável assistir a um jogo do Orlando Magic no Amway Center, sentindo aquele clima fascinante e a modernidade do estádio que é maravilhoso.

Sempre recorremos a agentes de viagem para fazer nossas reservas de voo + hotel + carro, pela praticidade de pagar tudo de uma vez, mas quanto aos ingressos, descobri algo melhor. Quando os agentes compram os ingressos dos parques, geralmente temos que retirar na bilheteria, e já tivemos complicações com isso. Mas descobrimos uma empresa de um brasileiro em Orlando que nos oferece mais praticidade. A empresa é a Orlando Tickets Online, e pelo site mesmo podemos comprar não só ingressos para todos os parques de uma vez, como também ingressos para shows, jogos da NBA do Orlando Magic, entradas para restaurantes temáticos etc. Eles também tem convênios com empresas de aluguel de carros e hotéis, mas esses serviços eu nunca testei. Com os ingressos, foi tudo muito simples, tanto na hora da compra online quanto na retirada na sede da empresa em Orlando. O dono e os funcionários são brasileiros e extremamente atenciosos com os clientes, e ainda é possível ligar para tirar dúvidas em números com custo de ligação local. Dessa forma, todos os ingressos são retirados de uma vez só.

Assistir a um jogo da NBA no Amway Center é a maior emoção!

Alguns dos restaurantes mais famosos fora dos parques, como o Olive Garden e o Cheesecake Factory não aceitam reservas, então é bom ir neles com um tempinho livre para esperar, ou ir nos horários mais vazios.

Por fim, vale sugerir que aluguem carros com GPS sempre, e com uma boa mala, porque na volta o volume de bagagens costuma ser muito grande. Eu sempre alugo na ALAMO. E quando chegar nos estacionamentos dos parques, uma boa ideia é tirar uma foto do personagem da vaga para achar facilmente na volta, porque os estacionamentos são gigantes.

Share

7 Comentários

Exibir Comentários