Meu avô tinha uma coleção de selos que por muitos anos meu pai guardou com todo cuidado, como uma lembrança boa. Quando eu tinha uns 7 anos, meu pai me mostrou o caderninho com selos colados e eu fiquei encantada com as histórias dele e do meu avô.

Colecao de selos - Selos dos EUA

Tinha selos do mundo inteiro! Como o vovô conseguiu um selo da Áustria? E que país é esse, Myanmar? Onde fica? E se esse selo é da Hungria, porque está escrito Magyar Posta? Helvetia é a mesma coisa que Suíça? Eu era uma criança naquela fase das perguntas e a coleção de selos era um prato cheio para a minha curiosidade!

Era como uma janela para espiar outras culturas numa época em que ainda não existia Google Translator, Instagram nem Pinterest.

Colecao de selos - Selos da Suica

Começamos a colecionar, eu e meu pai. Ele me ensinou as técnicas para descolar os selos sem danificá-los, como protegê-los do tempo, e mais um monte de coisas.

Eu ia vendo os lugares mais fantásticos do mundo desenhados naqueles selos pequenos e coloridos, imaginando as histórias que tinham vindo com a carta onde estava aquele selo. Quem da nossa cidade se correspondia com um chinês?

Colecao de selos - Dancas da Bielorrusia

Alguns pareciam uma miniatura de cartão postal, mostrando os pontos turísticos daquele país, outros comemoravam acontecimentos históricos, conquistas olímpicas, tradições locais… Para não falar nos diferentes estilos de arte e ilustração, que iam do cartoon ao construtivismo!

Um dia a gente descobriu uma agência dos Correios especializada em filatelia no Rio de Janeiro. Foi uma alegria! Compramos um álbum novo, bem grande, para caber nossa coleção que já tinha mais de mil selos!

Colecao de selos - Album de selos

Durante muitos anos, se algum amigo ou alguém da família viajasse para o exterior, eu não queria saber de brinquedos importados… Eu só pedia para me trazer um selo daquele país.

Esses comprados em viagem eram os mais legais, porque vinham na cartela original com a série completa ou com desenhos assinados por grandes artistas daquele lugar. De Reis da França a personagens da Disney, a minha coleção tinha um pouco de tudo – passando por danças gregas, vinhos portugueses e borboletas equatorianas.

Colecao de selos - Selos da Franca

Ao longo do tempo, os selos passaram a ser auto-adesivos (que se rasgam ao descolar), cada vez mais correspondências passaram a ter carimbos no lugar dos selos… E começou a não ser tão fácil encontrar agências filatélicas pelo mundo sem fazer a gente desviar muito do roteiro turístico.

Eu já tinha uns 16 anos ou mais quando a coleção voltou para o armário.

colecao-de-selos-album-de-filatelia

Reencontrei o álbum um dia desses, quando estava arrumando a casa. Passei horas olhando de novo todos aqueles desenhos, de todos aqueles países… E foi então que percebi que as minhas viagens pelo mundo começaram muito antes do meu primeiro embarque num avião 🙂

Share

7 Comentários

  1. Carla disse:

    Que bonito, Nanda. Toda viagem vale a pena e nem toda viagem precisa custar um dinheirão. Selos e livros são grandes exemplos disso <3

  2. Scylla Pinto da Cunha disse:

    Achei encantadora a história, e fiquei feliz em saber como começou. É interessante de+ (como você já escreveu). Beijos !!!!!

  3. Ao instruir a criança no caminho do descobrimento da cultura, com certeza, mais tarde, suas atenções estarão voltadas para o descobrimento do mundo! Cultura é o maior patrimônio que os pais deixam para os seus filhos! Ninguém pode roubar. Meus parabéns Fernanda, excelente matéria! Que pai maravilhoso!

  4. Marcia disse:

    Legal, adorei esta matéria, tenho coleção de selos e quero vender

  5. Fabio disse:

    Fernanda,

    Antes de mais nada, meus parabéns pelo relato.
    Não sei ao certo como vim parar aqui, mas retomei meus cuidados com minha coleção, após um hiato de quase vinte anos.
    Conheço quem compra e vende selos, mas posso lhe dar um conselho? Não os venda! Poucos são os selos com alto valor monetário e estes são raros. Mas todos eles possuem valor incalculável para quem os tem, e você já relatou esse valor no seu artigo.

    Guarde-os com carinho! Quem sabe, no futuro, você possa causar o mesmo efeito nos teus filhos, que foram causados em você, quando pôs seus olhos neles pela primeira vez!

    Um abraço,
    Fabio

    • Oi, Fabio! Tudo bom?
      Acho que esse é o caso, os selos que eu tenho devem ter mais valor emocional do que financeiro. Legal saber que você retomou sua coleção e se identificou com o texto 🙂 Valeu pela visita ao blog e pelo comentário!
      Abraços

Exibir Comentários