Assim que marcamos nossa viagem para a Rússia, a primeira coisa que decidimos foi que assistiríamos a um espetáculo de ballet no Teatro Bolshoi em Moscou. Ainda não sabíamos nem onde ficaríamos hospedados, mas já estávamos garantindo nossos ingressos.

Russia Ballet Bolshoi - Teatro Bolshoi em Moscou

A programação do teatro é variada, tinha uma ópera japonesa em cartaz na mesma época, mas ir ao Bolshoi e não ver as bailarinas da companhia não teria a mesma graça! Então escolhemos o ballet e deixamos para ver uma ópera no Teatro Mariinsky em São Petersburgo.

Ballet no Teatro Bolshoi em Moscou

Russia Ballet Bolshoi - Camarote real no Teatro Bolshoi

Assistimos Marco Spada, uma comédia francesa escrita em meados de 1800, mesma época que o teatro tinha sido inaugurado. Figurino, cenário, toda a produção estava muito bonita! E o próprio teatro é tão lindo que já valeria a ida só para ver por dentro.

O Bolshoi passou 6 anos em reforma, de 2005 a 2011, para recuperar a qualidade acústica e da riqueza de decoração tinham sido comprometidas no período soviético, mas agora está lindo como nos tempos da Rússia Imperial! Quem visitou Moscou nesse período viu a companhia de ballet numa sala menor que fica ali perto.

Russia Ballet Bolshoi - Palco Teatro Bolshoi em Moscou

Nós pudemos ver a grande sala vermelha e dourada em toda sua beleza, brilhando como nova! Veludos e lustres enfeitam os mais de 2.500 lugares da plateia e o camarote real no centro, de onde os czares assistiam às óperas e ballets.

Como era primavera, o céu ainda estava claro quando entramos no teatro. Só depois das 3 horas de espetáculo vimos o Bolshoi iluminado, com suas colunas neoclássicas e a figura de Apolo no alto, numa carruagem.

Russia Ballet Bolshoi - Teatro Bolshoi Moscou

Comprar o ingresso pelo site do Bolshoi é bem fácil, tem todas as informações em inglês (o que é meio raro na Rússia). Eu só tive um probleminha porque tentei me cadastrar 2 vezes e o email com a senha não estava chegando, mas entrei em contato com o Ticket Office e recebi retorno no mesmo dia, maravilha! A mensagem deles era simplesmente “login tal, senha tal”, não tinha nenhuma firula tipo “Boa tarde, senhora”, “obrigado por entrar em contato” nem sequer um “atenciosamente” no final. Como quase tudo na Rússia, o atendimento não esbanja simpatia mas é eficiente.

Foto: Damir Yusupov

Foto: Damir Yusupov

Mesmo comprando online com uns 3 meses de antecedência, o mapa de assentos do teatro já mostrava quase todos os lugares ocupados. Compramos um dos mais baratos que estavam disponíveis e ainda assim gastamos uma pequena fortuna: 6.300 rublos cada (mais ou menos R$ 250). A pegadinha é que mesmo com o ticket online pago e impresso, você tem que trocá-lo por um ingresso “de verdade” na bilheteria do teatro até 1 hora antes do espetáculo.

Nossa ideia era passar no teatro à tarde para retirar o ingresso e aprender direitinho o caminho. Mas o nosso dia nos arredores do Kremlin foi longo, demoramos um pouco para voltar ao hotel para nos arrumar e, quando vimos a hora, tivemos que sair correndo (literalmente) para chegar a tempo de trocar os ingressos. E te garanto que correr de longo e sapato pelas escadarias do metrô cheio na hora do rush não é nada fácil!

Foto: Divulgação Marco Spada

Foto: Divulgação Marco Spada

Fica a dica: programe-se para chegar com bastante antecedência porque a estação próxima ao Teatro Bolshoi é gigante e o deslocamento leva tempo (eu também tinha recebido essa dica mas na hora H quase nos atrasamos!). O pior é saber que não dá para apelar para um taxi, carro não adianta nada numa cidade tão grande e constantemente engarrafada como Moscou.

Um amigo meu da faculdade, que encontrei por acaso no albergue na Rússia (coincidência sem tamanho!!!), foi ver o mesmo ballet no dia seguinte com um ingresso de última hora, que ele comprou 2h antes do espetáculo começar. Ele ficou num lugar mais longe do palco, mas gastou 1/3 do que nós pagamos. Isso só funciona para quem quer ver apenas por curiosidade e não vai ficar chateado se não conseguir entrar…

Russia Ballet Bolshoi - Ballet no Teatro Bolshoi em Moscou

O Pedro deu sorte porque ainda não era alta temporada, mas a minha amiga Marisa, que tinha viajado para a Rússia no verão, não comprou o ingresso online e não conseguiu nada lá, nem estando disposta a abrir a carteira por isso.

Vale mencionar a questão do dress code. O site do Bolshoi tem uma página indicando o tipo de roupa adequada para ir ao teatro. Para os homens, não é preciso ir de terno mas vale usar um blaser e sapato social. Para as mulheres, vestido ou roupa de festa são a melhor opção, mas sem exageros.

Levei uma saia longa e um sapato mais fino porém confortável (lembre que você provavelmente vai de metrô ao teatro). Depois aproveitei que já tinha levado essa roupa na viagem, usei a lavanderia do hostel e repeti esse outfit em São Petersburgo quando fomos assistir a uma ópera no Teatro Mariinsky.

Ópera no Mariinsky em São Petersburgo

No Mariinsky compramos o ingresso de última hora – às 5h da tarde a bilheteria vende os ingressos que sobraram para os espetáculos que começam às 7h da noite. E aí a gente acabou indo ver a ópera Il Trovatore no Mariinsky II, o “irmão mais novo” do teatro tradicional – aliás, bem mais novo, a inauguração foi em 2013, super recente!

Russia Teatro Marinski II - Plateia

O primeiro Mariinsky tem um século e meio a mais de história, só não é tão antigo quanto o Bolshoi, mas tem o mesmo luxo por dentro (ou até mais!) e parece um palácio por fora. Talvez alguém não reconheça o nome porque durante todo o período soviético ele foi chamado de Teatro de Ópera e Ballet Kirov, e só retomou o nome original em 1992.

Russia Teatro Marinski II - Arquitetura contemporanea

Enquanto isso o Mariinsky II tem uma programação mais contemporânea e exibe sua arquitetura moderna com fachada de vidro e placas de ônix douradas pelos corredores. O público também era um pouco mais casual, as mulheres usavam vestidos mais curtos e os homens usavam blazers menos formais.

Russia Teatro Marinski II - Cafe

O legal é que foi uma experiência totalmente diferente da que tivemos em Moscou, mas se um dia eu voltar a São Petersburgo, acho que me rendo à tradição do Mariinsky original. Quem sabe dou sorte de ver de uma obra de Tchaikovsky… Imagina que máximo ver o Lago dos Cisnes ou Quebra Nozes no país onde foram criados! 🙂

Share

7 Comentários

  1. Bel disse:

    Uau, adorei ler o seu texto, me senti visitando esses lugares! Ótimo o blog! Sucesso!

  2. Marilia disse:

    Olá Fernanda! Adorei suas dicas. Pretendo ir para Russia em abril, e lógico ir assistir um ballet, esse é um dos objetivos dessa viagem! Conheço pessoas que foram e não conseguiram comprar os ingressos online aqui do Brasil, como você conseguiu? Então é possivel? rsrrs Obrigada! Sucesso no blog!

    • Oi, Marilia! É possível sim, mas compra logo porque os ingressos quase sempre esgotam! No texto tem o link pro site e as dicas para comprar e retirar o ingresso 😉
      Obrigada pela visita ao blog e boa viagem! Espero que você goste de Moscou como eu gostei ♥

  3. Helô Gil disse:

    Olá, Fernanda, parabéns pelo blog. Eu sou bailarina de formação, e o bolshoi sempre foi um sonho, mas tinha lido em vários lugares a dificuldade da aquisição dos ingressos. Mas seguindo as suas dicas, consegui comprar, comprei sábado e só irei em Julho para Moscou, mas estou bastante animada e queria agradecer pelas dicas =). Você sabe a partir de que horas pode retirar o ingresso?

  4. Mario Carvalho disse:

    Olá Fernanda, estou com medo da vestimenta, eu não sou uma pessoa muito formal… principalmente quando vou fazer mochilão… será q podem me barrar por estar usando calça jeans, camisa social e uma sapatenis? Você lembra de ver alguem vestido assim por la em moscou? Não quero levar blazer e muito menos sapato social, vou de mochilão para essa viagem de 30 dias hahaha….o que voce me diz? hehe vleweee 😀

    • Vontade de Viajar disse:

      Oi, Mario! Da primeira vez que estive na Rússia, viajei fora da alta temporada e as pessoas estavam mesmo bem elegantes para ver o Ballet Bolshoi.
      Na segunda viagem, era verão e me disseram que na temporada de turistas a regra de vestimenta não é tão rígida… Mas não temos como garantir, né?
      Você pode tentar levar uma calça jeans mais escura e nova (ou uma calça tipo jeans, porém de outra cor), e um sapatenis escuro para parecer menos casual…
      Sobre o blazer, lembra que mesmo no verão pode fazer 15 graus à noite em Moscou… pode ser bom ter algo além da camisa social (que não seja um casaco esportivo) caso esteja frio.
      Espero que dê tudo certo 😀
      Um abraço e boa viagem!

Exibir Comentários