Quem anda pela Avenida 18 de Julio e vê tags de grafitti nos portões das lojas não imagina o que a street art em Montevidéu pode ser.

Assim como Bushwick em Nova York e Shoreditch em Londres, a arte urbana em Montevidéu floresceu numa área antes decadente e que agora está se revitalizando. A diferença é que em Montevidéu a área decadente era o próprio centro histórico.

montevideu-alternativo-mural-street-art

Street art em Montevidéu

A Ciudad Vieja, apesar de ser a maior referência turística da capital uruguaia, não estava em sua melhor forma… Até que, a partir de 2010, começou a ganhar projetos como El Bajo Ciudad Vieja.

A economia criativa é o que move a revitalização – com lojas, galerias, bistrôs e outros endereços interessantes que mostrei no roteiro alternativo de Montevidéu 🙂 Agora, os turistas têm motivos para explorar a Ciudad Vieja para além do eixo da Peatonal Sarandí.

Street art em Montevidéu - Graffiti na Ciudad Vieja

Grafitti na Ciudad Vieja

É possível percorrer toda essa região a pé – mas as coisas em Montevidéu são meio “espalhadinhas” e você pode passar alguns quarteirões até chegar na próxima parada relevante… Então uma ideia para otimizar o tempo é alugar uma bicicleta e pedalar por toda a Ciudad Vieja até o Dique Mauá.

Você pode começar pelos arredores do Terminal Río Branco (que era uma área bem feiazinha e agora está ganhando novas cores com vários grafites). Em seguida, vale passar pelo cruzamento da Juan Carlos Gómez com a Calle Piedras e antes de ir para o Mercado del Puerto e descer até o Barrio Sur.

roteiro-alternativo-de-montevideu-grafitti-no-bairro-de-las-artes

Grafitti no Bairro de las Artes

Nesse bairro, encontrei uns murais bem bonitos na esquina da Maldonado com rua Wilson Ferreira Aldunate. Tem muitos outros grafittis salpicados pelas ruas paralelas – Canelones, Soriano…

E daria ainda para esticar o passeio por todo o triângulo formado pela Av. 18 de Julio e o Boulevard España! É só ir seguindo o mapa Streetart.uy 😉

Street art em Montevidéu - Casa Wang coletivo de arte

As cores da arte de rua em Montevidéu

É claro que existem trabalhos de qualidade muito variável… mas a arte de rua parece estar sendo bem aceita em Montevidéu, o que é fantástico para o desenvolvimento da indústria criativa.

A gente pode ver o efeito positivo na transformação de antigos sobrados do centro em galerias bacanas como a Pensión Cultural Milan (Juan Carlos Gómez 1531) e a Casa Wang (Juan Carlos Gómez 1538).

Montevideu - Espaco de Arte Contemporanea - Muropolis en EAC Joao Lelo

Mural no Espaço de Arte Contemporânea

Mais do que grafiteiros, a cidade está dando espaço para artistas. Eles têm liberdade para assinar e divulgar seus trabalhos, sem precisar manter sua identidade em segredo como acontece em várias capitais do mundo.

Até a técnica usada nas pinturas é diferente – se você reparar, boa parte dos murais de street art em Montevidéu dispensa o uso de stencils e spray de grafitti (típicos das intervenções que precisam ser feitas com agilidade) e usam apenas pincéis.

Street art em Montevideu - arte na Casa Wang

Arte na parede de um ateliê

O street artist Camilo Núñez, do Coletivo Licuado, é um desses artistas que praticamente não usa latinhas. Ele me levou pra conhecer a Casa Wang, onde fica seu ateliê, e me contou um pouco sobre o trabalho que tem feito não apenas em Montevidéu mas em outros países – da Espanha à Índia.

O espaço da casa é dividido com outros 8 artistas urbanos uruguaios, incluindo Lucas Butler e Noe (olha esse trabalho dela, que coisa fabulosa!).

montevideu-alternativo-casa-wang-coletivo-de-street-art

Coletivo Casa Wang

Em cada cômodo, cavaletes, mesas e telas se alternam com desenhos pendurados na parede e murais pintados não só por eles, como por amigos de outros países que vêm visitar.

A gente encontra também alguns quadros, cartões postais e camisetas estampadas com a arte deles, que você pode comprar para dar uma força (e levar um souvenir bem original pra casa) 🙂

Street art em Montevidéu - Arte urbana em Montevideu

Os artistas da Casa Wang retratados por Noe

Em novembro de 2015, eles organizaram um festival de street art e criaram 12 novas pinturas por todos os lados da Ciudad Vieja, além de oficinas de fotografia, serigrafia e outras coisas legais.

Eles fazem esse tipo de oficina de vez em quando, o que é bem legal pra quem estuda design ou se interessa por arte. Vale ficar de olho no Facebook para ver se rolam exposições e eventos no período da sua ida a Montevidéu!

Fora do centro histórico, um lugar legal para espiar um pouquinho mais da arte urbana uruguaia é o Mala Junta (Boulevard España 2174), bar de cervejas artesanais que também funciona como grafitti shop. Perfeito para encerrar o dia depois de um roteiro como esse!

Se encontrar algum mural durante a viagem, posta a foto no Instagram com a hashtag #vontadedeviajar pra gente ver! ♡

Share

14 Comentários

  1. Luiza Ferrari disse:

    Bem legal! Achei muito mais bonito do que Shoreditch aqui em Londres 🙂

  2. Daiana disse:

    Agora sim, deu ainda mais vontade de viajar! Parabéns o blog é demais!

  3. Declev disse:

    Muito bom, adoro arte de rua e tenho o costume de fotografar quando encontro, em minhas viagens!

  4. Já tinha lido esse seu texto e ele está guardadinho aqui nos meus favoritos, pois estou indo para Montevidéu semana que vem e com certeza quero ver isso tudo! Adoro street art!

  5. Ana Paula Fidelis disse:

    Muito legal! Imagino logo um ensaio fotográfico no lugar! 😉

  6. Rafaela Ely disse:

    Montevidéu é uma das minhas cidades preferidas em todo o mundo. Voltarei lá em abril ou maio e com certeza com procurar esses lugares do post! Valeu!
    Bjs
    Rafa Ely
    http://www.melevaembora.com.br

  7. Simone Hara disse:

    Adorei o post! Fiz uma passada muito rápida pela cidade, numa parada de algumas horas num cruzeiro, mas já foi o suficiente pra saber que quero voltar e já anotei pra incluir esse roteirinho de street art na próxima viagem pra lá!

Exibir Comentários