Contribuição da Carla, que ama viajar e sempre arranja um jeito de voltar a Paris.

Eu tinha acabado de chegar em Paris com uma listinha dos passeios e das tantas novidades que pretendia ver. Malas no canto do quarto, liguei a TV e fui me arrumar, na expectativa de alguns dias de muita andança, novas descobertas e os mesmos prazeres.  E então o locutor anunciou em bom e alto francês: “Começa hoje a Jornada do Patrimônio Público em Paris”.  Não precisei ouvir o resto para entender que a minha lista, feita com tanto carinho, iria por água abaixo.  Ou melhor, teria que esperar uma próxima viagem.

A programação oficial da Journée  du Patrimoine estava nas bancas de jornal e nos quiosques de informações turísticas. No terceiro fim de semana de setembro, diversos prédios que normalmente são fechados para o público abrem para visitação e há eventos comemorativos com entrada gratuita. Era uma oportunidade única de ver Paris como eu nunca tinha visto. E é assim que a paixão cresce: quanto mais eu conheço essa cidade, mais eu quero conhecer.

Foi durante a Jornada que visitei salas do Hôtel de Ville (a sede da Prefeitura) e vi o quadro de Degas que fica nos bastidores da Opera de Paris. No Hôtel du Châtelet, sede atual do Ministério do Trabalho, vi a Tribuna de Honra, a sala dos retratos e a sala onde foram negociados os acordos de Grenelle, no fim da década de 60. E ainda participei de eventos em praças e jardins da cidade. Tudo de graça.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em 2014, a Journée  du Patrimoine  será nos dias 20 e 21 de setembro em diversas cidades francesas. Se você vai estar por lá nessa época, vale a pena ver o ‘cardápio’ de atrações no site oficial.

A temporada do Patrimônio Público foi criada na década de 80 pelo Ministério da Cultura da França, e hoje é realizada em cerca de 50 países europeus, entre eles AlemanhaBélgicaEspanhaPortugalSuíça e Turquia.

Gostou da dica? Leia outros posts sobre a França.

Share

5 Comentários

  1. Gustavo D'Avila disse:

    Estarei lá exatamente nesses dias 😀

  2. Nanda disse:

    Legal, Gustavo, que sorte! Aproveita a viagem! E se tiver outras dicas depois conta pra gente!

  3. Karen Ishida disse:

    Cara, otima oportunidade de mergulhar na historia. Esse ano visitei a Assembleia Nacional francesa. Apesar de quase 2h de fila, fiquei maravilhada com o prédio, cuja arquitetura e decoracao por si so ja valeriam a viagem. Mas o que mais me chamou a atencao foi a exposicao de nada mais, nada menos que a primeira versao da Constituicao, ou a ata do julgamento do rei Luis XVI, ou e Marseillese escrita a mao. No site, ha uma visita virtual 😉 Merci pela dica!

  4. […] Contribuição da Carla, que também escreveu o post “Paris que só se vê dois dias por ano”. […]

  5. […] da Carla, que já deu dicas preciosas da França e da Escócia aqui no […]

Exibir Comentários