Quase todas as cidades da Europa têm muitos museus de graça – em compensação, quando a entrada é paga, o ingresso pode ser bem caro! Para quem está viajando com o orçamento apertado (ou em épocas de câmbio desfavorável), a dica é ficar de olho nos horários.

Alguns dos grandes museus do mundo têm dias e horários de admissão gratuita. É só se programar para economizar uma graninha! 🙂

melhores-museus-do-mundo-museu-do-louvre-em-paris

Louvre em Paris

O Louvre, em Paris, funciona todo dia (menos terça) das 9h às 18h, mas os visitantes têm que sair até 17h30. O ingresso (€ 10) não é cobrado no primeiro domingo de cada mês e jovens de até 26 anos também entram de graça nas sextas à noite, depois das 18h (quando a visita se encerra às 21h30).

Já em Madri, o Reina Sofia libera a entrada nos dias úteis a partir das 19h e nos sábados depois das 14h30. Ou seja, dá pra ver a Guernica sem gastar um tostão (o ingresso regular custa € 6). Nesses dias, o museu fecha às 21h mas as pessoas têm que ir embora 15 minutos antes. Às quartas, o Reina Sofia não abre e aos domingos é só das 10h às 14h30.

museus-guernica-no-reina-sofia-em-madri

Reina Sofia, em Madri

Nos EUA também dá para economizar: o fantástico MoMA, Museu de Arte Moderna de Nova York, não cobra ingresso às sextas, das 16h às 20h (mas tem que entrar na fila para pegar o ticket grátis mesmo assim!).

Sempre que for programar sua ida a um museu, é bom também ficar de olho em uma pegadinha: tem museu que estabelece um horário para a última admissão – normalmente 1h ou 30 minutos antes do encerramento. Se chegar lá perto da hora de fechar, eles nem deixam entrar.

Aconteceu com uma amiga minha: ela estava vendo uma exposição em Londres e o segurança veio pedir para ela se retirar pois o museu estava encerrando as atividades. Imagina a decepção: ela tinha acabado de comprar o ingresso (em libras!). Mas lá é assim mesmo, os horários são sagrados.

museus-moma-nova-york-posters

MoMA de Nova York

Vale lembrar que muitos museus, especialmente os gratuitos, dependem de doações para manter seus acervos e instalações bem cuidados. É comum ter caixas pedindo dinheiro logo na entrada e, mesmo que o seu orçamento só permita uma doação simbólica, é simpático contribuir 🙂

Leia também:

City pass vale a pena?
Um belo dia de sol no Museu e Parque de Serralves, em Portugal
O museu interativo da música britânica, em Londres
Share

11 Comentários

  1. Ivson disse:

    Já que estamos falando de Madri… Olha o Museu do Prado de graça aí, gente!

    “La entrada al Museo será gratuita para todos los visitantes (sólo Colección permanente) de lunes a sábado de 18.00 a 20.00h y domingos y festivos de 17.00 a 19.00h
    El 19 de noviembre (Aniversario del Museo del Prado) y el 18 de mayo (Día Internacional de los Museos)”.

    Dez minutos antes do fechamento, começam os avisos para todos caírem fora e os seguranças ficam de olho. E 30 minutos antes do encerramento das atividades, ninguém mais entra (algo bastante justo – afinal o que você vai fazer no Prado em apenas 30 minutos? Não vai conseguir achar nem os banheiros…).

  2. Nanda disse:

    Opa! Muito boa essa dica, especialmente considerando que o Museu do Prado não é baratinho – o ingresso regular custa € 12.

  3. Leila disse:

    Espero conferir todas essas dicas durante os próximos anos… Fernanda, isso aqui tá muito legal! Parabéns MESMO, pra você e pra todos os comentaristas, colaboradores eventuais etc.

  4. […] Visite o site das principais atrações de seu interesse e procure descobrir se você teria direito a outros descontos. Além dos tradicionais descontos para estudante, há museus que dão desconto para jovens de até 26 anos, oferecem desconto para grupos/famílias ou até mesmo tem algum tipo de cupom online […]

  5. […] Se você pretende visitar todos esses museus, veja se vale a pena comprar o New York City Pass para ter os ingressos com desconto e evitar as filas. Observe que as visitas se encerram de 15 a 30 minutos antes dos horários de fechamento dos museus. […]

  6. […] Veja o roteiro completo do filme Curtindo a vida adoidado, incluindo o Art Institute of Chicago […]

  7. […] Em Portugal, a Fundação de Serralves dá acesso grátis ao parque e ao museu de arte contemporânea todo domingo, das 10h às 13h […]

  8. […] noite, quando o museu Reina Sofia já estava prestes a fechar, Felipe teve a oportunidade de ficar cara a cara com Guernica, obra […]

  9. […] parte das principais visitas turísticas de Madrid – museu do Prado, Reina Sofia, parque do Retiro etc. – a região de Malasaña e Tribunal certamente incorpora o espírito […]

  10. […] você descobre lugares mais baratos para comer, além de ter mais flexibilidade para aproveitar os horários de entrada grátis nos museus. E, claro, os gastos com passagens e deslocamentos (que costumam ser uma das partes mais caras da […]

  11. […] Do outro lado do Jardim de Luxemburgo, chegando no bairro de St. Germain de Près, ainda é possível comer um croissant em dois dos cafés frequentados por Picasso e outros artistas: Café de Flore e Les Deux Magots, hoje bastante turísticos. Ele morava a 10 minutos dali, num casarão na Rue des Grands Augustins, quando pintou uma de suas obras mais famosas, Guernica. […]

Exibir Comentários