10 coisas legais para ver e fazer no Castelo de Praga

O Castelo de Praga não é simplesmente um palácio, mas um bairro inteiro, com vários palácios, várias igrejas e, atualmente, vários museus. Seus 70 mil m2 o colocaram no Guiness Book como o maior castelo do mundo e seus 1.000 anos de história o garantiram o título de Patrimônio da Humanidade. Dá pra imaginar que tem muita coisa para ver ali, né?

O que fazer em Praga - ruas medievais
Ruas medievais do Castelo de Praga

Já estive em Praga duas vezes e certamente ainda não cobri tudo o que tinha para fazer no Castelo. Especialmente da primeira vez, comprei o ingresso sem entender direito o que eu ia ver em cada uma das atrações.

Tem um ingresso mais “básico” e um mais “completo”, mas para escolher você precisa saber o que quer ver, certo? Então aqui vão algumas dicas do que eu mais gostei de conhecer no Castelo de Praga, para ajudar quem está planejando o roteiro!

Mapa de atrações do Castelo de Praga
Mapa de atrações do Castelo de Praga

1. Catedral de São Vito

A Catedral de São Vito (St. Vitus) é definitivamente a atração número 1 do castelo. Ela abriga as joias da Coroa Tcheca e também as tumbas de santos e antigos reis. Vale a pena ver o post que escrevi só sobre ela, contando alguns detalhes curiosos que merecem a atenção de quem visita a catedral.

Catedral de São Vito em Praga
Estilo gótico da Catedral de São Vito em Praga

2. Antigo Palácio Real

Desde o século 9, quando foi fundado, o Castelo de Praga foi a residência dos governantes da região – fossem eles Imperadores Romanos, Reis da Boêmia, presidentes da Tchecoslováquia ou enfim da República Tcheca. O prédio do Antigo Palácio Real sofreu diversas modificações e ampliações nesse meio tempo.

O Salão Vladislav, construído no século 16, é um dos mais importantes – serviu de palco para cerimônias de coroação e até para torneios de cavaleiros (tipo duelo com cavalos e lança dentro do salão, de tão grande que é!).

Antigo Palácio Real e a Defenestração de 1618
Antigo Palácio Real e a Defenestração de 1618

Também foi erguida nessa expansão a ala da Chancelaria Boêmia, cenário de um dos episódios mais bizarros da história da Praga: a Defenestração de 1618, quando nobres protestantes invadiram a chancelaria e, numa disputa político-religiosa, atiraram dois vice-regentes de Ferdinando II pela janela, dando início à Guerra dos 30 Anos. Hoje, o Antigo Palácio Real tem uma exposição permanente sobre a história da cidade.

3. Golden Lane: casa de Kafka

Essa rua de casinhas coloridas é uma das partes mais procuradas pelos turistas e eu honestamente acho que tem motivo pra isso. Ali moravam trabalhadores que serviam ao castelo – guardas, artesãos, ferreiros e ourives (daí o nome Golden Lane). No fim da Idade Média, as pessoas eram bem mais baixas que hoje em dia, então as casas parecem miniaturas para nós (mesmo pra mim, que sou baixinha).

Casas coloridas na Golden Lane, a rua medieval mais pitoresca do Castelo de Praga
Golden Lane: a rua medieval mais pitoresca do Castelo de Praga

O escritor Franz Kafka morou por quase 2 anos na casa de número 22 da Golden Lane, onde atualmente funciona uma loja de livros e souvenirs inspirados em suas obras. Mesmo que você não queira comprar nada, vale a pena entrar só para ver como eram as casinhas por dentro.

Não deixe de visitar também as casas nº 13 e nº 15, que remonta a casa de um guarda do palácio e a oficina de um ferreiro – onde a gente pode ter uma ideia de como era a vida na época.

Casa de Franz Kafka na Golden Lane nº 22
Casa de Franz Kafka na Golden Lane nº 22

Na ponta da Golden Lane está a Torre Daliborke, parte das antigas fortificações do castelo onde se pode ver uma exposição de armaduras e armas medievais bem legal.

4. Basílica de São Jorge

Nesses mil anos de história, o Castelo de Praga também passou a colecionar estilos arquitetônicos. Um prédio romano do século 10 aqui, um gótico do século 14 ali, e tudo mais o que se pode imaginar no meio.

Basílica de São Jorge no Castelo de Praga
Basílica de São Jorge: mistura de estilos arquitetônicos

A Basílica de São Jorge mostra, em um prédio só, a evolução da arquitetura daquela área da cidade. É a mais bem preservada igreja romanesca de Praga, datada de 920, mas ganhou uma fachada barroca 5 séculos depois – o estilo romanesco ficou só no interior. A igreja apresenta concertos de música clássica quase todos os dias.

5. Palácio Lobkowicz

O palácio da família Lobkowicz foi desapropriado no período do comunismo e só foi recuperado pela família em 1990. É um dos maiores do complexo do castelo e possui, além de uma bela coleção de arte, uma exposição de instrumentos musicais e partituras originais de Mozart e Beethoven. Quem quiser conhecer a fundo pode fazer uma visita guiada ou assistir a um concerto na hora do almoço.

Pintura em um dos lados da fachada do Palácio Lobkowicz, em Praga
Pintura em um dos lados da fachada do Palácio Lobkowicz, em Praga

A família também é dona da cervejaria Lobkowicz, fundada originalmente em 1466, mas que também só foi restituída aos herdeiros em 1992. Pode provar a cerveja deles nos bares de Praga que a gente recomenda! :)

6. Museu dos Brinquedos

O Museu dos Brinquedos que fica dentro do Castelo de Praga é um dos melhores do mundo. É maior e tem mais variedade que os museus do mesmo tipo em Sintra ou em Edimburgo, por exemplo. É legal para quem viaja com crianças ou pra quem quer relembrar a infância – a coleção de Barbies é um dos destaques.

castelo-de-praga-estatua-do-menino-em-frente-ao-museu-do-brinquedo-em-praga
Estátua do menino em frente ao museu do brinquedo

Mas sabe aquela mania que os turistas têm de passar a mão nas estátuas, que acaba desgastando e clareando uma parte da escultura? Pois então: tem uma estátua de um menino na frente do Toy Museum e adivinha qual foi a parte em que todo mundo resolveu encostar? rs rs

7. Troca da Guarda no Castelo de Praga

Não é nenhum Palácio de Buckingham, mas o Castelo de Praga também tem sua cerimônia de troca da guarda. Acontece diariamente ao meio-dia, com direito banda e bandeira, em frente ao portão principal, no primeiro pátio do castelo. De hora em hora também tem a troca de turno dos guardinhas que ficam nos portões, que é engraçadinho de ver. Das 7h às 20h no verão, das 7h às 18h no inverno.

castelo-de-praga-portao-do-patio-principal
castelo-de-praga-troca-da-guarda
Troca da guarda no castelo da República Tcheca

8. Jardins do Castelo de Praga

Os jardins do castelo também são lindos! Tem um bem perto do portão principal chamado Jardim do Bastião, todo caprichado com um belo paisagismo. No meio desse jardim tem uns degraus em formato de arena com um efeito acústico interessante: experimente subir no círculo central e falar alguma coisa… Parece que a gente está dentro de um aquário!  Também é legal visitar os jardins virados para o sul, com mirantes que oferecem uma vista maravilhosa sobre a cidade.

Arena com efeito acústico no Castelo de Praga
Arena com efeito acústico no Castelo de Praga

9. Loreto e a santa de barba

A Igreja de Nossa Senhora do Loreto não fica exatamente dentro do castelo, mas fica ali perto e vale visitar no mesmo passeio. Essa igreja de janelas amarelas é famosa pelas estátuas que ficam do lado de fora, mas também guarda surpresas para quem vai conhecê-la por dentro – como a réplica da Santa Casa onde Maria recebeu a mensagem do Anjo Gabriel, e curiosa imagem de Santa Starosta, uma santa com barba!??!?!

Igreja Nossa Senhora do Loreto, no Castelo de Praga
Igreja Nossa Senhora do Loreto, onde está a imagem de Santa Wilgefortis

Tem gente que a conhece com o nome de Santa Wilgefortis, mas a lenda é a mesma: a jovem filha de um português tinha sido prometida a um rei mouro e, inconformada com o casamento forçado, passou noites e noites rezando por algo que a livrasse desse compromisso. No dia do matrimônio, ela acordou com barba, fazendo o noivo desistir do casamento! Daí ela se tornou “Wilgefortis, a santa das mal casadas” – quase o contrário do Santo Antônio, o negócio dela é desfazer casamento ruim! hahahaha

10. Monastério Strahov

O Monastério Strahov também não fica dentro dos muros do castelo, mas tem dois motivos para você visitá-lo: cultura e cerveja. Foi fundado no século 12 e resistiu a diversas guerras ao longo da história tcheca. A parte mais famosa do mosteiro é a biblioteca, com seu belíssimo Theological Hall, que exibe influências da arquitetura italiana.

Biblioteca do Monastério Strahov, em Praga - Foto: Y Shishido
Biblioteca do Monastério Strahov, em Praga – Foto: Y Shishido

Mas se você gostou do post As melhores cervejas tchecas, anote aí mais uma dica: quando passar pelo Strahov, não deixe de parar no bar Klasterni Pivovar para experimentar a premiada cerveja St. Norbert Amber Ale, produzida pelos monges dali desde o século 13.

A Strahov Monastic Brewery ficou fechada de 1907 até o ano 2000, mas rapidamente reganhou sua excelente reputação. Esse é praticamente o único lugar onde se encontra essa cerveja – nós aproveitamos e levamos umas garrafas para tomar depois!

castelo-de-praga-cerveja-st-norbert-no-monasterio-strahov-em-praga-foto-do-blog-beer-drinker-with-a-triathlon-problem
Cerveja St Norbert no Monasterio Strahov – Foto: Beer Drinker with a Triathlon Problem

Dicas práticas para visitar o Castelo de Praga

Ufa! Terminei o roteiro! Gostou das ideias de passeio? Quem já visitou tem outras dicas pra acrescentar? Sei que tem bastante coisa pra fazer por lá, mas cada um escolhe de acordo com o que mais gosta de ver, né? A boa notícia é que os ingressos valem por 2 dias.

O Castelo de Praga pode ser visitado diariamente das 6h às 23h (uma hora a mais na temporada de verão, que vai de abril a outubro) e os prédios e monumentos em geral ficam abertos das 9h às 16h (também 1h a mais no verão). Ouvi dizer que é bem bonito visitar o castelo ao anoitecer, para ver a cidade lá de cima iluminada.

Centro histórico de Praga visto da escadaria do Castelo
Centro histórico de Praga visto da escadaria do Castelo

Para chegar lá, você pode pegar o tram 22 perto da estação de metrô Malostranska (linha A) e descer em Pohořelec ou subir a lendária rua Nerudova (que parte da Ponte Carlos) e virar à direita na Ke Hradu. Na volta, nós descemos pela Antiga Escadaria do Castelo (Staré Zámecké Schody), que começa lá na ponta do Toy Museum, e tem uma das vistas mais bonitas de Praga.